Aliança de Rogério e Valmir em Itabaiana une o PT de Lula e o PL de Bolsonaro

Habacuque, 23 de Novembro , 2021

Com o tema “Sergipe Pode Mais”, o senador Rogério Carvalho (PT) e o ex-senador Antônio Carlos Valadares (PSB) participaram de um encontro político no município de Itabaiana, que praticamente configurou a formalização de uma aliança com o atual prefeito Adaílton Souza (PL) e com o ex-prefeito Valmir de Francisquinho (PL), pai do deputado estadual Talysson de Valmir (PL). O encontro ratificou os rumores de que o agrupamento serrano estará no palanque do petista, em 2022, que já lançou sua pré-candidatura a governador do Estado.

Ao longo desse ano foram várias as especulações dando conta que Valmir de Francisquinho poderá compor uma chapa com Rogério Carvalho como pré-candidato a vice-governador. O próprio ex-prefeito de Itabaiana já havia negado essa possibilidade, e até este colunista apostava em uma pré-candidatura sua para deputado federal ou para deputado estadual. O encontro dessa segunda-feira (22) reacendeu os rumores e, para bom entendedor, está claro que o PL estará no palanque do petista no próximo ano, com a participação do PSB.

Valmir de Francisquinho, inclusive, já antecipou que votaria no deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) ou no conselheiro Ulices Andrade para governador, mas a promoção desse ato político ao lado de Rogério e Valadares tem toda uma simbologia, talvez de construção de um projeto político. Por ser o “mandatário” no evento em Itabaiana, está claro que o senador petista não recuará em seu projeto de disputar o governo e, é possível, que Valmir esteja repensando sobre a possibilidade de compor a chapa como pré-candidato a vice.

É inegável que a aliança do PT, PL e PSB fortalece uma polarização para o processo de 2022, possivelmente com uma pré-candidatura da base aliada do governador Belivaldo Chagas (PSD); a “terceira via” liderada pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania), neste cenário, só “cumpriria a tabela” e dificilmente teria chances, sequer de chegar a um 2º turno. Pelo agrupamento governista Mitidieri continua sendo a escolha mais provável, mas o deputado federal Laércio Oliveira (PP) não esconde de ninguém seu projeto majoritário, e o prefeito Edvaldo Nogueira (PDT) segue “conspirando”...

Mas a aliança do PT de Rogério e do PSB de Valadares com o PL de Adaílton e Valmir de Francisquinho chamou a atenção deste colunista por outro aspecto: PT e PSB estão construindo uma composição nacional para apoiar uma candidatura do ex-presidente Lula (PT) em 2022; por sua vez, o PL, dos itabaianenses, muito em breve deve formalizar a filiação do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que deve disputar a reeleição no próximo ano. Essa “mistura” pode resultar em um grande “curto-circuito” entre as principais lideranças envolvidas...

Coincidência ou não, o prefeito de Ribeirópolis, Rogério Sobral, também do PL e aliado de Valmir de Francisquinho, também deverá ficar no palanque de Rogério Carvalho contra o candidato governista que terá o apoio da ex-prefeita Uita Barreto; nesse caso a família Passos faria uma composição “caseira”, dando palanque para o senador Alessandro Vieira. É o jogo político ganhando forma e já com muitas surpresas para o próximo ano. Se os líderes citados acima não confirmam a aliança, pelo menos nas redes sociais a “guerra” já começou. Cenas dos próximos capítulos...

 

Veja essa!

O encontro de Rogério Carvalho, Valadares e Valmir de Francisquinho, em Itabaiana, tem sim uma simbologia e sinaliza para uma aliança política em Sergipe, de olho em 2022, com o PT, PSB e o PL. O prefeito Adaílton Souza também estará no palanque do petista na disputa do próximo ano.

 

E essa!

Além das movimentação política em Sergipe, há também a questão nacional, considerando que o PT e o PSB estarão apoiando o ex-presidente Lula e o PL, em breve, estará filiando o atual presidente Jair Bolsonaro. Tem como acomodar ou podemos ter uma mudança de comando no PL sergipano?

 

Valmir para vice?

A confirmação da aliança política com Rogério Carvalho sinalizou para a formação de uma provável chapa em 2022, com o petista disputando o governo e Valmir de Francisquinho compondo para vice. Rogério estaria de olho na liderança política do ex-prefeito na região Agreste.

 

Prefeitos em Itabaiana

Além do “anfitrião” Adailton Souza, também estavam presentes no ato político de Itabaiana, os prefeitos de Ribeirópolis, Rogério Sobral (PL); de Macambira, Carivaldo Souza (PP); de Malhador, Assisinho Júnior (PL); de Pinhão, Doutor Charles (PL); e de Nossa Senhora Aparecida, Jeane da Farmácia (PL).

 

Resposta do governo

Com a confirmação dessa composição em Itabaiana, agora é esperada uma “resposta política” do agrupamento liderado pelo governador Belivaldo Chagas. O chefe do Executivo permanece em silêncio, quando o assunto é política, mas é provável que, em breve, ele se manifeste...

 

Momento favorável

A decisão favorável no TSE deu ao governador uma condição diferenciada, voltando ao “jogo eleitoral”, com a “bola embaixo do braço” e com forte poder de decisão. Apesar dos problemas enumerados em sua gestão, há de se reconhecer que seu governo paga em dia, antecipa o 13º salário integral e já existem rumores de um reajuste linear para o funcionalismo público. Empréstimos estão sendo tomados e muitas rodovias estão sendo ou serão recuperadas. Seu apoio, mais do que nunca, será disputado em 2022.

 

Galego em silêncio

Mas desde a decisão no TSE que o governador se manteve “em silêncio” sobre sua sucessão; parece não querer antecipar nada, prefere analisar os fatos, parece buscar o nome que mais agrega, que mais soma. Com o momento favorável, o “galeguinho” parece deixar a “corda esticar”, avalia os comportamentos. Existem três vagas na majoritária e muita gente de olho; joga com a paciência que parece nunca ter tido e, quem errar agora, automaticamente estará “fora do jogo”!

 

Perderam o palanque

Coincidência ou não, com o término dos trabalhos da CPI da Covid no Senado Federal, tanto Rogério Carvalho quanto Alessandro Vieira perderam muito da visibilidade que vinham conquistando, sobretudo nos veículos de comunicação. Parece que a “grande mídia” percebeu que a CPI não deve ir à lugar algum e que já tinha muita gente com o “palanque montado”. O “choque de realidade” é real...

 

Falando no Cidadania

A segunda-feira (22) também foi marcada por uma reunião das lideranças do Cidadania, liderada pelo senador Alessandro Vieira, com as presenças dos deputados estaduais Georgeo Passos, Kitty Lima e Doutor Samuel (todos do Cidadania); do empresário Milton Andrade; do advogado Hebert Pereira; além dos vereadores de Aracaju Ricardo Marques e Sheyla Galba (ambos do Cidadania) e da delegada Danielle Garcia, presidente estadual do Podemos.

 

“Verdadeira oposição”

“Estivemos reunidos hoje para Pensar Sergipe. Vivemos uma gestão que não planeja e não investe num desenvolvimento compatível com o nosso potencial. Somos a verdadeira oposição a este governo e seguiremos lutando pelo povo sergipano”, disse o senador Alessandro Vieira. Agora, quando ele fala em “verdadeira oposição”, ele quer dizer que a feita por Rogério Carvalho é “fake”?

 

Por onde andas, JB?

Diante de tantas especulações e rumores sobre alianças e composições políticas, quem anda “sumido”, ultimamente, é o ex-governador Jackson Barreto. Depois que anunciou sua pré-candidatura a senador da República em 2022, JB parece ter “mergulhado”. Após o julgamento do governador Belivaldo Chagas pelo TSE, Jackson não foi mais visto. Parece andar reflexivo...

 

Bomba!

A Prefeitura de Capela, há alguns meses, vem pagando aos seus servidores, sempre no dia 20. Em reunião aberta com os enfermeiros e técnicos de enfermagem, o secretário Cleverton avisou que os trabalhadores seriam os únicos que receberiam depois seus vencimentos, após reclamar que os números da vacinação estão muito baixos e que, esta seria uma “punição”.

 

Exclusiva!

A postura do secretário (e da gestão municipal) é ou não um suposto assédio contra os trabalhadores da Saúde? Enfermeiros e técnicos de enfermagem explicam que a própria população reclama por não ter muito conhecimento sobre a vacinação e que o secretário Cleverton, que não é capelense, conta com um “padrinho forte”. Os trabalhadores estão acionando o Ministério Público Estadual para denunciar o “tratamento diferenciado”. Cenas dos próximos capítulos...

 

Olha a Fundação!

Com alguns anos de experiência na área, este colunista criou uma (ainda pequena, mas consistente) “casca” e não se intimida fácil. Documentos e confissões comprovam um absurdo que está ocorrendo envolvendo recursos públicos na Fundação Renascer. É difícil acreditar como um gestor, que se apresenta como “sinônimo de correção”, e permite que sua comadre (Crerlin) e afilhada (Larissa) sejam nomeadas em cargos de comissão, retroativo a meses, quando ambas já estavam exercendo suas atividades por lá através de uma empresa terceirizada?

 

Não foi devido?

O correto não seria efetivar a nomeação após as “privilegiadas” se desvincularem da terceirizada? E se as “privilegiadas” confessam que devolveram os salários recebidos em duplicidade (o que não justifica o ato), isso quer dizer que reconhecem que o vínculo com a terceirizada não foi devido!

 

Não devolveram tudo?

E, como perguntar não ofende nunca, se o vínculo não foi devido, e se confessaram que devolveram os salários, por que não devolveram as verbas rescisórias, FGTS, contribuições previdenciárias, já que a relação trabalhista não existiu?

 

Muitas “estórias”...

Com a “casca mais grossa”, este colunista vai ouvir falar que “o pneu do trem furou”, que “a asa do navio quebrou” e muitas outras “estórias”, mas que os leitores se atentem para o “amanhã” e para o desfecho do episódio “Nas sombras da Mangueira”, uma “novela cubana”, estrelada por vilões e mocinhos. Qualquer semelhança com a Fundação Renascer é mera coincidência...

 

João Alves eterno

Na próxima quinta-feira (25) será celebrada a missa de um ano do falecimento do ex-governador João Alves Filho (in memoriam), o maior homem público de Sergipe que a geração que este colunista conviveu. Teve seus erros e defeitos, mas seus êxitos e méritos transformaram vidas, elevaram Sergipe, e alguns frutos são colhidos até hoje. A celebração será às 19 horas, na Paróquia Nossa Senhora Rainha do Mundo, no conjunto Médice.

 

Alô Arauá!

O “buchicho” da semana está atrelado a uma servidora do município de Arauá, que já vem há dias sob investigação dos órgãos de controle e, pelo andar da carruagem, não terá vida fácil adiante! O que se comenta é que a moca, no mínimo, foi imprudente e irresponsável com sua conduta e que, se não houve benefício próprio, alguém saiu “sorridente” nesse processo...

 

Janier Mota I

Com o objetivo de homenagear o saudoso Capitão Oliveira, ex-comandante da Companhia Independente de Operações Policiais em Área de Caatinga (CIOPAC), a deputada estadual Janier Mota (PL) protocolou na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) uma indicação pedindo ao Governo do Estado que nomeie a Rodovia SE-317, que liga o município de Monte Alegre de Sergipe a Porto da Folha, no trecho do entroncamento da SE-200/SE-230, como Rodovia Manoel Alves de Oliveira Santos. O pedido foi aprovado essa semana.

 

Janier Mota II

Fundador da Companhia de Caatinga em 2008 – unidade da polícia que atua e faz a diferença na Região do Sertão Sergipano, combatendo todo tipo de crime –, o Capitão Oliveira foi covardemente assassinado a tiros, aos 42 anos de idade, numa estrada de Porto da Folha, no dia 4 de abril de 2018. Na época, a morte do profissional deixou Sergipe em luto e entre milhares de cidadãos os sentimentos de tristeza e repúdio por tamanha perda e brutalidade.

 

Janier Mota III

“Capitão Oliveira era um homem íntegro, referência de luta, coragem e determinação. Ele se doava à Polícia Militar e combatia o crime organizado como ninguém. Ele lutou pela melhoria da segurança de Sergipe, criando a Companhia de Caatinga. Mas teve sua vida ceifada de uma forma muito cruel, interrompendo sua carreira tão brilhante na Segurança Pública do nosso Estado. Por isso, mais do que justa essa homenagem que prestamos”, enfatiza Janier Mota.

 

Capitão Oliveira

A parlamentar solicitou ao Governo do Estado que batize, justamente, o trecho onde o Capitão Oliveira foi morto, no trevo de acesso à cidade de Monte Alegre, próximo ao Povoado Vaca Serrada, em Porto da Folha, onde fica a base da Companhia de Caatinga. “Agradeço aos meus colegas parlamentares por aprovarem nossa indicação. E esperamos agora que o governador Belivaldo Chagas e gestores do DER acatem o nosso pedido e referendem esta homenagem ao nosso saudoso Capitão Oliveira, deixando seu nome eternizado numa estrada tão significativa durante a sua existência”, finaliza Janier Mota.

 

Dores, Dores...

Nos órgãos que acompanham as aplicações dos recursos públicos dos municípios, sobre Nossa Senhora das Dores existe quase que um “consenso” de que estamos diante de uma das piores realidades do Estado! Comandado por um gestor que não exerce a sua função com autonomia e cercado por “técnicos” que só olham para o umbigo!

 

Olho nele!

Exemplo disso é o de um secretario que já anda viabilizando sua vida política e parece ter esquecido o que aprontou em outro município do litoral norte, sacrificando empresário, ex-prefeito e a própria Prefeitura, que tiveram suas contas bloqueadas, para ressarcir os recursos que, com certeza, não foram para a conta dos penalizados. Quem avisa...

 

Cabo Amintas I

O presidente do Diretório Estadual do PROS, Cabo Amintas, vem a público esclarecer que, a respeito de notas publicadas em colunas políticas locais, que não possui nenhum entendimento com o Partido do Trabalhadores para as eleições do ano que vem, assim como não formará coligação com nenhum partido político do espectro da esquerda.

 

Cabo Amintas II

“Outrossim, caso não haja novidade, o partido montará chapa completa para o pleito incluindo os cargos majoritários. Atualmente cogitam os cargos de Governador e Senador da República (sem ordem definida) o ex-deputado federal Jorge Alberto e um coronel da ativa da Polícia Militar cujo nome será divulgado no momento oportuno”, explica Cabo Amintas.

 

Plano de Desenvolvimento

A próxima audiência do Fórum Itinerante do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe (PDES) será realizada no próximo dia 30, a partir das 17 horas, no plenário da Câmara Municipal de Aracaju (CMA). O PDES é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Sergipe em parceria com a Fundação dom Cabral, ouvindo mais de 70 atores da cadeia produtiva do Estado, para a elaboração do Plano, tanto do setor privado quanto do serviço público.

 

Problemas & Potencialidades

O Plano de Desenvolvimento detalhou a necessidade de se conhecer o passado e o presente para projetar o futuro, pontuando a importância para o crescimento de Sergipe, quanto à geração de emprego e renda. Por iniciativa do deputado estadual Luciano Bispo (MDB), as audiências do PDES estão sendo realizadas nas Câmaras Municipais para que os políticos e empresários do Estado possam conhecer os problemas e potencialidades de suas respectivas regiões.

 

Luciano Bispo

“Tenho dito em todas as audiências que esse Plano vai direcionar os investimentos dos empresários e vai garantir uma melhor qualidade de vida para as futuras gerações. Foi com essa intenção que a Alese procurou a Fundação Dom Cabral, a melhor escola de economia do País. Precisávamos dar um norte, uma direção para gestores e empreendedores. Sergipe só cresce se todos crescerem juntos. É essa mensagem que levaremos para os vereadores e empresários de Aracaju”, destaca Luciano.

 

Marcelo Barberino

O coordenador do Plano de Desenvolvimento, Marcelo Barberino, pontua que superada a pandemia, chegou o momento de repensar a retomada da atividade econômica, e que é mais do que necessária a somação de todos os setores envolvidos, formando uma espécie de “governança colaborativa”. “Durante a pandemia, vivemos um momento de muito desinvestimento, com empresas fechando, o que trouxe instabilidade para a nossa economia. Precisávamos entender e nos aprofundar sobre as vocações e potencialidades do nosso Estado”, explica.

 

Audiências itinerantes

Antes da realização da audiência do Fórum Itinerante do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável de Sergipe na Câmara de Aracaju, a Alese já promoveu outros encontros itinerantes em Nossa Senhora do Socorro, Lagarto, Estância, Itabaiana, Propriá e Nossa Senhora da Glória.

 

Emília Corrêa I

Ainda analisando o cenário e as possibilidades, a vereadora Emília Corrêa (Patriota) tem sido bastante mencionada no que se refere aos cargos para as eleições do próximo ano. Em entrevista à uma rádio local, em que o tema foi pauta, a oposicionista confirmou que estará na disputa, embora, no momento, ainda não definiu com o partido, para qual cargo será.

 

Emília Corrêa II

“Os eleitores são o nosso termômetro. Ser lembrada, por eles, é extremamente gratificante e, de certa forma, uma comprovação de que o nosso trabalho está no caminho correto. Que estamos cumprindo com a nossa função. Tenho analisado, junto com o partido, as possibilidades, ainda não batemos o martelo para absolutamente nada, mas entre os cargos, há grandes chances de colocar meu nome à disposição para deputada federal”, declarou Emília.

 

Emília Corrêa III

Questionada sobre alianças, a vereadora informou sobre as regras e consequências que envolvem o fato de estar em um mandato. “Não parte somente da nossa vontade. Do nosso querer. Existem regras que devem ser cumpridas. Como estou em um mandato, por exemplo, minha janela partidária (prazo para que candidatos mudem de partido sem risco de perder o mandato ocorre em ano eleitoral), no meu caso, especificamente, só abrirá no final de 2024, diferentemente dos demais deputados(as). Vejo menções com o meu nome e outras pessoas, até mesmo sendo uma vontade dos eleitores, mesmo sendo gratificante, não é tão simples quanto parece. Por isso, ter cautela nas decisões e analisar o cenário é primordial”, afirmou.

 

Audiência no MPE

A saúde dos sergipanos foi o tema da reunião entre o senador Alessandro Vieira e o Procurador-Geral de Justiça, Manoel Cabral Machado Neto, no Ministério Público do Estado de Sergipe (MPSE). O ponto de atenção é o Hospital de Cirurgia, que está atualmente passando por uma grave situação devido ao atraso no repasse de R$ 58 milhões por parte do Governo de Sergipe.

 

Cirurgias reduzidas

De acordo com o senador Alessandro, o Hospital de Cirurgia já reduziu 1/3 do volume de cirurgias, cancelou as consultas oncológicas de primeira vez, interrompeu cirurgias que não são urgentes nas áreas de ortopedia, cardiologia e retirada de tumores. Também houve interrupção no pagamento de fornecedores e no pagamento de cooperativas médicas.

 

Ofício enviado

Há 10 dias, Alessandro Vieira enviou ofício ao Governo de Sergipe solicitando justificativa para o atraso destes pagamentos, pedindo também o comprovante das tratativas para a realização dos repasses e o cronograma da programação dos pagamentos devidos. Até agora, o Governo não se manifestou, tampouco regularizou os repasses. O Ministério Público informou que já instaurou procedimento administrativo, e que nas próximas semanas estará com a diretoria do Hospital de Cirurgia para apurar e acompanhar a situação.

 

Fábio Mitidieri I

Na Comissão de Finanças e Tributação (CFT), o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) apresentou uma subemenda saneadora que busca por resolver a questão da origem dos recursos para o pagamento do 14° salário dos aposentados e pensionistas. O PL 4367/2020 visa conceder de forma temporária e por apenas três anos, o 14º salário para os beneficiários da previdência social do INSS.

 

Fábio Mitidieri II

“Nossa emenda traz como fonte de recursos a receita decorrente dos dividendos e juros sobre capital próprio da Petrobrás, das empresas de energia e dos bancos públicos. Nada mais justo que essas empresas que obtêm lucros recordes às custas do elevado preço da gasolina e da energia elétrica, os recursos dos dividendos sejam utilizados para custear um benefício que vai atender uma parcela pobre de nossa população”, defendeu Mitidieri.

 

Fábio Mitidieri III

O deputado também apresentou dados relevantes sobre a arrecadação tributária deste setor, que em 2021, bateu recordes. Segundo Fábio Mitidieri, o déficit primário medido pelo Banco Central em um período de 12 meses caiu de 1,57% do PIB para 0,63% do PIB, uma diferença de R$ 77,5 bilhões. Já a dívida bruta do Governo Geral que supostamente chegaria a 100% do PIB em 2021 está em 83% do PIB. 

 

Cândida Oliveira

Na próxima sexta-feira (26), a jornalista e historiadora Cândida Oliveira, lança o livro “Lentes, Memórias e Histórias: os fotógrafos lambe-lambes em Aracaju (1950-1990)”, uma obra publicada pela Editora Diário Oficial de Sergipe. O lançamento será realizado a partir das 17 horas, no Museu da Gente Sergipana.

 

Helber Mateus

O cantor e compositor sergipano, Helber Mateus, lança seu novo “single” intitulado de “SAUDADE”, que fará parte do álbum “Veranei-se”, e é uma composição de Gunther Dantas e Serginho Hora e foi um “hit” dos anos 90, interpretada originalmente pela Banda Java. A nova música do artista estará disponível no próximo dia 25 em todas as plataformas digitais.

 

Expo Verão I

Primeira feira multissetorial após a recente retomada dos eventos em Sergipe, a Expo Verão aporta na Praça de Eventos da Orla da Atalaia a partir do dia 17 de dezembro com uma proposta inovadora de reunir diversos segmentos em um único lugar, divididos em 14 setores. A Expo Verão acontece de 17 a 26 de dezembro, das 16 às 23h, seguindo protocolos sanitários rígidos e seguros para expositores e visitantes.

 

Expo Verão II

Ao todo, 14 áreas irão compor a Feira, são elas: comércio e serviços em geral, moda praia, semijoias, acessórios, veículos, náutica, motos, imóveis, energia solar, decoração, turismo, gastronomia sergipana, artesanato, artigos fitness, petshop, beleza e bem estar e muito mais. Além disso, a Expo Verão será palco de exposições rotativas, a exemplo de veículos antigos, livros, mesa posta, entre outros. 

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com  e habacuquevillacorte@hotmail. com

 

 

 

O que você está buscando?