COMO SERIA O MUNDO SEM PEDAGOGOS?

Importância da atuação do pedagogo na sociedade e na educação

Coluna Papo de Pedagogo, 24 de Novembro , 2021 - Atualizado em 24 de Novembro, 2021

De acordo com o Censo em 2020, foram contabilizados 2,2 milhões de professores atuando nas 179,5 mil escolas de Educação Básica no Brasil.

Já parou para imaginar como seria uma sociedade sem a atuação do Pedagogo na docência e/ou na gestão?

De um modo geral, em nossa sociedade, é bastante comum às pessoas entender quão ampla é a área de atuação do Pedagogo, mesmo sendo essa a profissão de maior importância nas instituições de educação. Para muitos, a profissão da Pedagogia ainda é vista como o profissional que atua em sala de aula, na educação e em alguns setores escolares, no entanto o campo de atuação vai muito além de ambientes escolares.

 

Cabe aqui, epistemologicamente trazer a origem da palavra pedagogia, que surgiu na Grécia antiga, paidós (criança) e agogé (condução), a palavra Pedagogia, traz consigo uma grande história que também precisa ser relembrada, para que todos vejam a quão antiga é a Pedagogia, bem como todo o seu processo de evolução. “O pedagogo era o escravo que conduzia as crianças”. Após a dominação romana sobre a Grécia, o “escravo pedagogo” passou a assumir também funções de preceptor (KUENZER, 2006). Mesmo sendo uma profissão antiga, torna-se atual em todas as gerações, ou seja, contemporânea, pois ela foi, é, e sempre será importante para sociedade, com um papel indissociável de desenvolver valores humanos, bem-estar social, e educação.

 

No que diz respeito ao “campo de atuação o profissional formado em Pedagogia é tão vasto quanto são as práticas educativas na sociedade” - o que faz do Pedagogo um profissional que atua em várias instâncias da prática educativa, nas suas mais variadas formas e manifestações (LIBÂNEO, 2005, p. 105-6).

Desta forma, percebemos que onde há práticas educativas, seja em empresas, em políticas educacionais, em hospitais, ONG’s, conselhos tutelares, penitenciárias, mídias educativas, instituições de ensino superior, consultoria educacional, área militar, igrejas, entre outras, há espaços para performance desses profissionais. O processo ensino-aprendizagem é intrínseco em todos os setores da sociedade, entendendo que a educação formal e não formal, estão incorporadas no processo de transformação da sociedade, ampliando visões e diminuindo índices de desigualdade.

 

A Pedagogia precisa urgentemente ser vista como ciência que tem como propósito a mediação entre o senso comum e o conhecimento científico. Entendendo sempre que esse conhecimento não existe um “fim” como um único alvo a ser alcançado, mais sim um processo de constante atualização e evolução da humanização.

 

Ocupando um amplo espaço nas organizações, esse profissional é um grande articulador no processo de desenvolvimento cultural e mediador que busca garantir a consistência das ações pedagógicas e administrativas. Segundo Saviani (2009) a educação é o ponto principal para atacar os problemas que mais ferem nossa sociedade como a saúde, a segurança, a pobreza, a desigualdade, etc.

 

Em suma, as pessoas precisam valorizar ainda mais e enxergar também, a importância que o Pedagogo exerce na formação sócio cultural de cada indivíduo. Para isso é necessário que as Instituições de Ensino, enfatizem ainda mais essas perspectivas de atuação, sensibilize os alunos a entender todo esse contexto ainda no início do curso, para que os mesmos, já percorram pelos quatro anos de graduação, entendendo que estão alí para aprender também sobre a grande importância que exerce na sociedade, bem como cobrando seus direitos de atuação também que lhe são possibilitados por Lei, como em hospitais, presídios, tribunais, ONG’s, entre outros.

 

Imaginar o mundo sem pedagogos, é praticamente impossível! É imaginar um mundo sem bases educacionais, sem entendimento do desenvolvimento da aprendizagem, sem entender os contextos sociais  e como desenvolver o processo ensino aprendizagem, nos mais diversos lugares, regiões e suas culturas, é imaginar um mundo sem Libânio, sem Pacheco, sem Salviani, sem Paulo Freire, sem Célestin, sem Rudolf Steiner,sem Montessori, e tantos outros pedagogos que fizeram e fazem a diferença na sociedade até hoje.

 Sigam o @papo_de_pedagogo

 Dayse Xavier de Santana

Consultora, Pedagoga e Gestora de Projetos

 

Rita de Cassia Cardoso dos Santos

Mestra em Educação, Pedagoga e Coordenadora Pedagógica

Referência:

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogia e pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, 2005.

 SAVIANI, Demerval. Educação: do senso comum a consciência filosófica, Campinas, 1980. PORTO, Maria do Rosário Silveira. Funções Sociais na escola. Escola Brasileira: temas e estudos. São Paulo: ATLAS/1997.

 __________. Formação de professores: Aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação. V.14, N 40: p.143-155, Jan/Abr. 2009.

 BRASIL. EDUCAÇÃO. https://www.gov.br/pt-br/noticias/educacao-e-pesquisa/2021/01/educacao-basica-teve-47-3-milhoes-de-matriculas-em-2020

 

 

O que você está buscando?