Autores de tentativa de homicídio após golpes com venda de veículo são presos pela Polícia Civil sergipana

Noticias, 05 de Agosto , 2022

O Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) deflagrou uma operação que resultou no cumprimento de três mandados de prisão no âmbito da investigação que apurava uma tentativa de homicídio envolvendo um golpe com a venda de um veículo. O crime aconteceu na Zona Norte de Aracaju (SE) e a ação policial ocorreu na quinta-feira (04).

 

De acordo com as investigações da polícia, o crime foi praticado no dia 7 de março deste ano e conforme a apuração policial, a tentativa de homicídio ocorreu porque a vítima teria aplicado um golpe contra um dos investigados, com a vende a um dos executores de um veículo que era alugado pelo valor de R$ 11.000,00 (Onze mil). Entretanto, a proprietária do veículo localizou e recuperou o carro em Arapiraca (AL).

 

Diante dessa situação, um dos executores do crime ficou sem o carro e sem o dinheiro. Após descobrir que o golpista estava vendendo um outro carro e, com a ajuda de um irmão, decidiu marcar um encontro no bairro Soledade, em Aracaju, e o objetivo seria cobrar o dinheiro pago anteriormente. Mas, como o homem não tinha o valor, eles tentaram matá-lo. Após ser atingida por disparos de arma de fogo, a vítima foi socorrida e encaminhada ao Hospital de Urgências de Sergipe Governador João Alves Filho (HUSE), onde permaneceu internada por 20 dias até receber alta médica.

 

Dos três mandados de prisão expedidos pela Justiça, dois foram cumpridos na cidade de Arapiraca, no Agreste de Alagoas, e um terceiro, em Aracaju (SE). No dia do crime, a polícia apreendeu um carro e uma motocicleta.

 

Durante o interrogatório, um dos investigados confessou a autoria, porém o outro permaneceu em silêncio. Já o terceiro preso foi apontado como quem emprestou a motocicleta para os executores se deslocarem para Aracaju. Porém, ao tomar conhecimento do crime, ele prestou um boletim de ocorrência de furto da motocicleta, por orientação dos autores do crime. Dias depois, ele deu entrada no seguro veicular da motocicleta. Por isso, foi representada a prisão temporária contra o mesmo.

 

A ação contou com o apoio da Delegacia de Roubos e Furtos (Derof), Divisão de Inteligência (Dipol), 3.ª Delegacia Metropolitana (3.ª DM), Delegacia-Geral e 4.ª Delegacia Regional de Arapiraca (AL).

 

Com informações da SSP/SE

O que você está buscando?