Homem é assassinado dentro de maternidade

Unidade pede reforço de policiamento após homicídio

Redação, 14 de Novembro , 2022 - Atualizado em 14 de Novembro, 2022

A Maternidade Climério de Oliveira, em Salvador Bahia, solicitou reforço de policiamento na região após um homem ser morto a tiros nas dependências da unidade, na tarde de domingo (13). Em nota, a instituição afirmou que mais ninguém ficou ferido na ação criminosa.

"Diante do ocorrido, a gestão da Maternidade informa que solicitou, mais uma vez, o reforço do policiamento no local e que tem feito o possível para melhorar a segurança na instituição", diz a nota. Em nota, a Polícia Militar informou que atua preventivamente no patrulhamento em vias públicas ou através de acionamento.

 
"Na região, o policiamento é realizado pela 2ª CIPM, mediante o emprego de viaturas que realizam rondas diuturnamente, com o apoio de equipes da Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp BTS. A corporação ressalta que é imprescindível que qualquer situação que fuja à normalidade seja informada pelo 190 ou 181 (disque-denúncia) para que a PM encaminhe guarnições ao local", acrescenta a nota.

Ainda segundo a maternidade, o homicídio aconteceu na parte externa. "Homens armados invadiram a instituição, renderam a equipe da portaria, e efetuaram disparos contra um homem que estava na área externa da maternidade e morreu no local. Após o ocorrido, deixaram o hospital", diz um trecho do texto.

Luis Henrique Santos Miranda, de 40 anos, estava na recepção do hospital, para visitar uma adolescente de 14 anos e sua filha recém-nascida, quando três homens armados chegaram, mandaram as pessoas saírem de perto e fizeram dezenas de disparos usando uma metralhadora. 

Segundo testemunhas, foram mais de 50 tiros. Houve pânico e correria no local. "A maternidade está cheia. Fomos correndo para o banheiro. Ouvi mais de 50 tiros de metralhadora. Tentei acalmar as enfermeiras. Todo mundo muito nervoso", disse um homem que estava no local com a esposa e seu bebê.

Crime


A vítima foi até o local para visitar a filha recém-nascida, que está internada desde o dia 3 de novembro. Desde então, Luís Henrique ia diariamente à maternidade para fazer a visita, mas neste domingo foi surpreendido pelo grupo que promoveu o ataque.

As polícias Militar e Civil foram até à Maternidade, mas os bandidos já tinham ido embora. O Departamento de Polícia Técnica está no local para realizar perícia e fazer a remoção do corpo do homem. Segundo policiais que trabalhavam na ocorrência, havia muitos projéteis no chão onde o corpo foi retirado.

Informações preliminares apontam que a vítima tinha envolvimento com tráfico de drogas. A polícia não encontrou arma com Luís Henrique. Também não há confirmação de que o grupo tenha levado alguma arma dele. A autoria e a motivação do crime serão investigadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Em nota, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que administra a maternidade, informou que homens armados invadiram a instituição, renderam a equipe da portaria, e efetuaram disparos contra um homem que estava na área externa da maternidade e morreu no local. Nenhum profissional, paciente ou outros visitantes foram machucados. "A Maternidade Climério de Oliveira prestou o acolhimento e atendimento necessários às pessoas que estavam na instituição e está à disposição das autoridades.", diz o texto.

 

Por: Correio 24hs


Siga os canais do Portal 93 Notícias: YouTube, Instagram, Facebook, Threads e TikTok

Participe da comunidade da 93 Notícias no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc