Mulher com dois úteros dá à luz gêmeos concebidos em dias diferentes

Madeline Kaklikos, 24 anos, tem útero didelfo, uma condição rara que dificulta a gestação. Mesmo assim, ela engravidou de gêmeos

Redação, 17 de Maio , 2023

A australiana Madeline Kaklikos, 24 anos, viveu um caso raro de gestação de gêmeos concebidos em semanas diferentes, um por meio de fertilização in vitro e outro de forma natural.

Madeline e o marido, Jon, de 27 anos, começaram a tentar ter um filho em 2020. Após um ano sem sucesso, procuraram ajuda médica e descobriram que a jovem tinha útero didelfo, uma anomalia congênita na qual a mulher possui dois úteros, podendo ter dois colos do útero ou apenas um para ambos.

Na maioria dos casos, o útero didelfo não provoca sinais ou sintomas, fazendo com que muitas mulheres só descubram a condição após realizar exames ginecológicos de imagem. As pacientes, no entanto, tendem a ter maior dificuldade para engravidar, além de correrem maior risco de aborto espontâneo.

Fertilização in vitro

Após o diagnóstico, Madeline e o marido decidiram engravidar por meio de fertilização in vitro. Após dez tentativas, a jovem finalmente conseguiu, mas a maior surpresa veio na ultrassonografia de dez semanas, quando o casal escutou um segundo batimento cardíaco. “Houve alguns distúrbios enquanto o ultrassonografista examinava o bebê, e, instantaneamente, entrei em pânico e me perguntei se algo estava errado”, recordou.

Durante o exames, Jon perguntou ao médico se ele ouviu um segundo batimento cardíaco no ventre da esposa, foi quando o ultrassonografista revelou que havia outro bebê no segundo útero. “Meu queixo caiu no chão e a cor sumiu do rosto do meu marido. Achei que o médico estava brincando conosco”, disse.

As imagens mostraram que um dos bebês era menor do que o outro, levando os médicos a suspeitarem de uma concepção espontânea uma semana após a fertilização in vitro. “Quando engravidei de dois bebês, os médicos me disseram que essa era uma gravidez em 50 milhões, porque Nate estava em um útero e Cole estava no outro, e eles também foram concebidos de maneiras diferentes e em momentos diferentes”, disse a mãe ao Caters News, da Austrália.

Além da imaginação

O casal tinha sido aconselhado a evitar relações sexuais durante o período de reprodução assistida, mas descumpriu as recomendações. “Esta foi a nossa décima rodada de fertilização in vitro e passamos dois anos tentando ter um bebê sem sucesso, então nunca imaginamos que desta vez resultaria em uma gravidez espontânea”, contou Madeline.

Nate e Cole, os gêmeos de Madeline, nasceram em 20 de fevereiro deste ano. Os irmãos ficaram em incubadoras nos primeiros dias de vida antes de poderem ir para casa.

“Ao embalar meus gêmeos recém-nascidos pela primeira vez, tive aquela sensação de que todo mundo fala, um sentimento que nunca pensei que experimentaria depois das rodadas infernais de fertilização in vitro e mais de dois anos tentando ter um bebê, mas lá estava eu, não apenas com um, mas com dois bebês”, conta a jovem australiana.

 

Metrópoles


Siga os canais do Portal 93 Notícias: YouTube, Instagram, Facebook, Threads e TikTok

Participe da comunidade da 93 Notícias no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc