Vistoria técnica e autorização do Corpo do Bombeiros são indispensáveis para funcionamento de barracas de fogos

Corporação tem atuado nas análises de projetos técnicos que levam em consideração distância de imóveis e disponibilização de equipamentos de segurança

Redação, 01 de Junho , 2023 - Atualizado em 01 de Junho, 2023

Um cenário muito comum nas festividades juninas é aquele em que as barracas estão iluminadas e repletas de fogos de artifício prontos para a comercialização. Porém, como são locais que concentram material explosivo, é preciso que a venda desses produtos ocorra com segurança para toda a população. Por isso, o Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBMSE) vem atuando com as análises de projetos e vistorias técnicas para garantir a segurança dos festejos juninos em Sergipe.

A primeira etapa da atuação da corporação com relação às barracas de fogos de artifício é a vistoria prévia, conforme ressaltou o capitão Marcos Lima, integrante da equipe de fiscalização do Corpo de Bombeiros. “Para vermos se aquele local oferece as condições de segurança, como, por exemplo, o distanciamento de locais de concentração de público, residências e postos de combustíveis”, destacou. 

Com o resultado da avaliação do Corpo de Bombeiros, o relatório é encaminhado à pessoa que solicitou a vistoria junto à corporação. “Se as instâncias estiverem compatíveis com as nossas normas de instrução técnica, o local é liberado para a montagem da barraca. Quando as barracas forem montadas, é feita uma nova vistoria para verificar o tamanho da barraca e a distância entre as demais”, revelou o capitão.

Além da estrutura física, ainda conforme o capitão Marcos Lima, itens técnicos de segurança também são verificados pelo Corpo de Bombeiros. “Os dispositivos de segurança, a exemplo de extintores de incêndio e brigada incêndio, e verificar se aqueles artefatos estão acondicionados de uma maneira correta. Mediante a isso, estando tudo de acordo com a norma, as barracas de fogos de artifício são liberadas”, explicou.

Mas o capitão Marcos Lima ressaltou que a venda de fogos de artifício também depende da autorização da Polícia Civil, além das vistorias técnicas do Corpo de Bombeiros. “Para a venda, é preciso autorização dos dois órgãos. Com relação ao armazenamento, há a exigência de projeto, que deve ser encaminhado à corporação. O nosso corpo técnico faz a análise, estando correto, o projeto é aprovado pelo Corpo de Bombeiros”, realçou.  

Fiscalizações
Ainda na perspectiva de garantir a segurança das barracas de vendas de fogos de artifício, o Corpo de Bombeiros atua com fiscalizações preventivas. “Vamos aproveitar a semana da prevenção, que está sendo realizada pela corporação, para realizarmos algumas fiscalizações, principalmente em comércios classificados como de baixo risco, que necessitam da liberação on-line”, mencionou o capitão.


Siga os canais do Portal 93 Notícias: YouTube, Instagram, Facebook, Threads e TikTok

Participe da comunidade da 93 Notícias no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc api.clevernt.com/3ed9a8eb-1593-11ee-9cb4-cabfa2a5a2de/ google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc UA-190019291-1 google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc