Entidades firmam acordo de R$ 10 mi para setor vitivinícola

Redação, 09 de Dezembro , 2023

A Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) e o Consevitis-RS (Instituto de Gestão, Planejamento e Desenvolvimento da Vitivinicultura do Estado do Rio Grande do Sul) firmaram, no último dia 21 de novembro, um convênio para o projeto setorial Wines of Brazil. Com vigência entre os anos de 2024 e 2025, o acordo prevê um aporte de R$ 10 milhões em investimentos - o maior da história do projeto.

O convênio visa a promoção de vinhos, espumantes e sucos de uva brasileiros no mercado internacional e deverá fomentar ações de promoção comercial, qualificação de vinícolas e apoio à obtenção de certificações em ESG. 

Para Jorge Viana, presidente da ApexBrasil, “o Brasil tem um potencial enorme para se tornar um grande produtor e exportador de vinhos” e, com o novo convênio, serão fortalecidos os esforços “para promover os nossos produtos no exterior e ampliar a participação do Brasil neste mercado”.

Para o sommelier Bruno Magnavita, fundador da Elite Vinho, a parceria “é um marco significativo para o setor vinícola brasileiro” e o investimento de R$ 10 milhões entre 2024 e 2025 no projeto Wines of Brazil mostra um “comprometimento significativo” com o crescimento e a promoção do vinho brasileiro globalmente. 

“Este aporte financeiro pode ser visto como um investimento no potencial inexplorado do Brasil como produtor de vinhos de qualidade, e um reconhecimento do papel que a indústria vinícola pode desempenhar na economia e na cultura brasileira”, diz o executivo.

Além de atuar no âmbito da promoção comercial internacional do setor vitivinícola brasileiro, a parceria no âmbito do projeto Wines of Brazil tem como intuito a qualificação de novas vinícolas, com foco em todas as regiões vitivinícolas do Brasil. 

“Com o apoio da Apex-Brasil, o setor vinícola pode expandir sua presença em feiras internacionais, participar de missões comerciais e investir em campanhas de marketing direcionadas”, pontua Magnavita. “Além disso, o apoio na formação de uma imagem de marca forte e a garantia de padrões de qualidade elevados são essenciais para conquistar a confiança dos consumidores internacionais”.

Dados da agência que atua na promoção de produtos brasileiros no exterior dão conta de que, no ano passado, o Brasil bateu recorde nas exportações do setor, com US$ 13,6 milhões. Já a exportação de suco de uva em 2022 alcançou a cifra de US$ 2,9 milhões. Para 2023, as expectativas também são positivas: segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior), as exportações de vinhos e espumantes brasileiros no primeiro semestre de 2023 somaram US$ 5.77 milhões, um aumento de 1,7% em relação ao mesmo período de 2022.

Para o sommelier da Elite Vinho, além do foco na exportação, é importante que estas iniciativas também avisem o fortalecimento do mercado interno, “criando uma base sólida de apreciação e demanda por vinhos brasileiros dentro do país”. Outro ponto destacado por ele, “é a necessidade de investir na pesquisa e desenvolvimento para aprimorar técnicas de vitivinicultura adaptadas às condições climáticas e geográficas do Brasil, elevando ainda mais a qualidade dos vinhos produzidos”.

Para saber mais, basta acessar http://www.elitevinho.com.br 


Siga os canais do Portal 93 Notícias: YouTube, Instagram, Facebook, Threads e TikTok

Participe da comunidade da 93 Notícias no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc api.clevernt.com/3ed9a8eb-1593-11ee-9cb4-cabfa2a5a2de/ google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc UA-190019291-1 google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc