PL de Nitinho previne episódios de trombose em mulheres em idade fértil

Exame prévio detecta risco aumentado de coágulo sanguíneo em usuárias de anticoncepcionais orais

Mulheres em idade fértil, usuárias de medicamentos anticoncepcionais orais, precisam ser orientadas e realizar exames prévios para detecção de risco aumentado para formação de coágulos sanguíneos.

É o que determina o Projeto de Lei nº 2696/2024 de autoria do deputado federal Nitinho Vitale, PSD-SE. O PL foi protocolado e tramita na Comissão de Saúde da Câmara dos Deputados.

Nitinho é vereador de Aracaju licenciado, exerce mandato de deputado federal, e é pré-candidato à reeleição no pleito eleitoral de 06 de outubro próximo.

Trombofilia

É uma predisposição de desenvolver trombos em decorrência de anomalias nos fatores de coagulação, aumentando o risco de obstrução do fluxo sanguíneo, podendo comprometer a circulação e provocar o óbito.

“Esse problema ocorre em indivíduos que apresentam deficiência na ação das enzimas que realizam a coagulação do sangue”, explica Nitinho, ao acrescentar que a condição pode ter origem genética ou ser adquirida em decorrência de gestação, cânceres, consumo de álcool, obesidade e do uso de medicamentos como dos anticoncepcionais orais.

A trombose atinge comumente os membros inferiores e pode apresentar sintomas como dor, formigamento e dormência na região afetada.

A trombose não tratada pode evoluir para um quadro grave de embolia pulmonar, manifestando dor no peito, falta de ar, tosse repentina, suor e tontura.

A doença é tratável e o paciente pode ter a saúde reestabelecida, readiquirindo as condições clínicas habituais.

Nitinho esclarece que, com a aprovação da lei, o Sistema Único de Saúde, através dos órgãos de saúde,
fica obrigado a realizar campanhas nacionais permanentes de orientação e de conscientização sobre a necessidade prévia da realização dos exames exame preventivos de trombose para usuárias de anticoncepcionais orais.

REDES SOCIAIS

Mais Lidas

CATEGORIAS

Notícias Relacionadas