Estudo revela Sergipe “pobre” em Turismo e “movido” a suco de laranja!

Habacuque, 12 de Março, 2020

Representantes da Fundação Dom Cabral fizeram uma exposição, nessa terça-feira (10), para deputados estaduais na Assembleia Legislativa sobre a elaboração do Plano de Desenvolvimento Estadual Sustentável 2020 e, após entrevistarem cerca de 50 atores estratégicos da nossa sociedade (bancos, entidades de classe, órgãos e empresas públicas), constataram o que parece “óbvio” para todos nós: Sergipe é muito “pobre” em Turismo, ou melhor, o governo não trata a Pasta como prioridade.

A iniciativa louvável de elaboração do plano partiu do presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo (MDB), que em conjunto com os demais parlamentares, estão comprometidos com as próximas gerações e querem contribuir com o Estado, com pesquisas e dados técnicos, apresentando um documento em caráter propositivo ao Poder Executivo, no final do semestre. Luciano enfatizou que o momento não é de olhar para trás, mas de buscar melhorar o futuro.

Os dois representantes da Fundação Dom Cabral, o professor Humberto Falcão Martins e o cientista Bruno Paixão revelaram que os 50 entrevistados apontaram o Turismo como o “grande campeão das necessidades”, mas defendendo que ele seja vocacionado, sem competir com ninguém. Todos que foram ouvidos veem Sergipe com potencial, mas reconhecem que é pouco explorado. Os pesquisadores, por sua vez, defendem que o Turismo sergipano “precisa descobrir uma identidade”, se é litorâneo, religioso ou outro.

O estudo também constatou que em Sergipe há uma dependência gigantesca do setor público, acima da média nacional, onde o investimento privado está garantindo a retomada da economia. Outro ponto que chama atenção no estudo da Fundação Dom Cabral é que mais 60% das nossas exportações estão concentradas em suco de laranja, ou seja, apesar de sermos um Estado “rico” em potencialidades, o governo não consegue diversificar os produtos de exportação e agora aposta tudo na exploração do gás.

Entre os negócios interestaduais os sergipanos mantêm trocas comerciais muito intensas, mas preponderantemente com unidades da Federação circunvizinhas, mas que só consegue ter saldo positivo no que exporta para Pará, Maranhão, Piauí e Tocantins. Segundo os pesquisadores “falta um olhar mais abrangente para o mercado nacional”, ou seja, falta muita coisa para o governo de Belivaldo Chagas (PSD) e Eliane Aquino (PT), sobretudo, menos política e mais técnica.

Os números não mentem e apenas externam a realidade do nosso dia a dia, daquilo que presenciamos nas ruas, nos comércios, nos ambientes de negócios. O setor público sergipano perdeu a capacidade de investimentos, não tem recursos próprios para contrapartidas, para investimentos em obras, por exemplo. É refém dos contínuos empréstimos e dos recursos federais. Pena que parte da imprensa, da oposição e até estudiosos sergipanos sempre mostraram este cenário. Tomara que o plano da Fundação Dom Cabral consiga convencer o governo a mudar esta triste realidade...

 

Zezinho Guimarães I

O deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) avaliou o trabalho apresentado até agora como muito bem feito, inclusive aprovando o diagnóstico da Fundação Dom Cabral que, segundo ele, está dentro da realidade que já vinha sendo defendida desde meados de 2010. “Foi um diagnóstico perfeito, mostrando que a gente estava entrando em um buraco negro, sendo puxado. Hoje somos os últimos da região Nordeste, se olhar a receita corrente líquida. Estamos na contramão do Brasil inteiro, enquanto a gente desce o País sobe”.

 

Zezinho Guimarães II

Zezinho acrescentou que o principal produto de exportação de Sergipe é o suco de laranja, mas que não existe uma política que esteja sendo trabalhada. O deputado cobrou foco porque a Citricultura está cada vez mais decadente. “O setor público como indutor está descendo e isso nos preocupa. Este relatório traz um retrato muito bom e é preciso ter coragem de projetar o futuro. A dependência do setor público é gigantesca, está acima da média do Brasil e os nossos ‘timoneiros’ precisam se conscientizar que, se não puxar para cima, vamos ficar no mesmo lugar”.

 

Tem que entender

Por fim Zezinho disse que tanto o planejamento quanto o retrato que foi apresentado hoje são importantes, mas o deputado ressaltou que “agora as pessoas precisam entender o recado. Perdemos capacidade no setor público de investimentos! O turismo precisa mudar, precisa se profissionalizar, caso contrário vai ser disso para pior”.

 

Georgeo Passos I

Outro parlamentar que se manifestou sobre a exposição dos técnicos da Fundação Dom Cabral foi o deputado Georgeo Passos. Ele disse que os dados são positivos porque na Alese a oposição fica muito segmentada e que a exposição tratou a realidade de uma forma mais ampla. “O problema é grave e isso ficou evidente. Lembrando que os professores da Universidade Federal de Sergipe (UFS) já haviam constatado que se tratava da década perdida. Essa é a realidade que não temos como esconder”.

 

Georgeo Passos II

O deputado defendeu que os gestores, ao terem acesso a esses dados, que procurem alinhar os planejamentos em execução para que um dia Sergipe possa ser modelo e referência para o Brasil. “Nós temos potencialidades, temos o gás e o turismo. Hoje os investimentos só acontecem via empréstimo ou governo federal. De recursos próprios não passam de 1% a 2% da receita. O impacto disso foi mostrado aí com a situação das nossas rodovias. As pessoas começam a pegar outra rota para investirem. Ficamos esquecidos. Para atravessar de Propriá a Cristinápolis é uma complicação”.

 

Oportunidades

Georgeo Passos concluiu defendendo mais compromisso por parte dos gestores, lembrando que o funcionalismo está há sete anos sem reajuste e sem a recomposição da inflação; são várias prefeituras acima do limite da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). “O Governo está no limite, mas se colocar a Previdência estoura também! Temos um peso com o déficit previdenciário, mas a gente espera que voltemos a respirar e não podemos perder as oportunidades”.

 

Água mais cara?

Os deputados Georgeo Passos e Zezinho Guimarães aprovaram na Assembleia Legislativa um convite para presidente da Agrese, Hamilton Santana Oliveira, prestar informações sobre a recente autorização do aumento de 5,36% na fatura de água a partir deste mês de Março.

 

Sukita e o Mico

Quando você pensa que já viu de tudo na política de Sergipe eis que aparece o ex-prefeito de Capela, Manoel Sukita, para te surpreender. Inelegível e em liberdade por conta de um entendimento do STF proibindo prisões para condenados em 2ª instância, Sukita continua “vendendo” que pode ser candidato a prefeito em 2020.

 

“Sukitavírus”

Nessa quarta-feira (11), mais um “mico” do velho Sukita que parece não mudar nunca: ao anunciar seu ato de filiação (mesmo sem partido definido), postou um cartaz onde aparece ladeado pelo deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) e pelo senador Rogério Carvalho (PT). Após a reclamação da militância petista de Capela, Rogério solicitou que sua foto fosse retirada do cartaz, enfatizando que seu compromisso político é com seu partido no município. Já há quem ironize chamando de “Sukitavírus”...

 

Exclusiva!

Uma “abelhinha” que costuma percorrer, diariamente, os corredores do Congresso Nacional, avistou esses dias o governador fluminense Wilson Witzel, o secretário André Moura e o empresário Edvan Amorim percorrendo o Senado Federal, em visita a alguns gabinetes, dentre eles dos senadores Zequinha Marinho (PSC) e Major Olímpio (PSL).

 

Alessandra Monteiro

Primeira suplente de deputada estadual no Estado de São Paulo, na eleição de 2018, Alessandra Monteiro (REDE) assumiu o mandato em fevereiro passado. Em 2019 ela passou uma “chuva” lotada no gabinete do senador por Sergipe, delegado Alessandro Vieira, com um “mimo” de salário: quase R$ 18 mil. Essa “nova política” só é nova para os sergipanos, porque para os paulistas...  

 

Almeida no PRTB

Depois da “conspiração” para tirar Gilmar Carvalho da eleição municipal, quem também parecia fora da disputa em Aracaju era o ex-senador Almeida Lima. Fora do PV, que não terá mais candidato próprio a prefeito, Almeida assume o comando do PRTB no Estado, vai disputar a PMA e vem com a “faca nos dentes” para apontar as falhas da gestão de Edvaldo Nogueira.

 

Alô MPE!

Lembram-se da história da padronização das feiras livres de Aracaju? A empresa que venceu os cinco lotes da segunda licitação da Emsurb aumentou em até 50% o valor pago por cada banca. Na feita do Batistão, na terça (10), foi anunciado que o aumento de R$ 20 para 28. No final do dia os feirantes pagaram R$ 30! Na tradicional feira do Augusto Franco os feirantes já foram avisados que a taxa de R$ 17 também vai subir para R$ 30 em breve. Cadê a promotora Euza Missano? Cadê o MPE?     

 

Bomba!

Este colunista tomou conhecimento que, diante da reação dos feirantes na terça-feira, reclamando do reajuste da taxa e ameaçando não pagar o valor novo, os responsáveis pela padronização (são vários e não apenas um empresário) abordaram alguns feirantes e, em tom de intimidação, anunciaram que quem não pagasse, na próxima semana não teria acesso à feira para comercializar seus produtos. É a “ditadura da feira livre” na gestão de Edvaldo Nogueira. A Emsurb? Por enquanto ela “só assiste” a tudo...

 

Balcões a R$ 60?

Os comerciantes de queijos e frios, que terão que fazer uso dos balcões expositores não vão pagar essa taxa de R$ 30, mas R$ 60! Este colunista apurou que muitos desses trabalhadores já estão anunciando que vão deixar de comercializar em feiras livres da capital mediante a cobrança desses valores. A turma alega que tem funcionário para pagar, mercadorias e o transporte. No final a conta não compensa! Será o fim das feiras? Com a palavra o prefeito Edvaldo Nogueira...

 

Fábio Henrique

O deputado federal Fábio Henrique (PDT) defendeu a derrubada do veto presidencial na Câmara dos Deputados alegando que “na campanha eleitoral nós passamos o tempo inteiro defendendo Saúde, Educação e os mais pobres. Agora chegou a hora da gente provar que não era apenas discurso eleitoral. Não podemos trair idosos e pessoas com deficiência”.

 

Ibrain Monteiro I

O deputado estadual Ibrain Monteiro (PSC) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (10), para fazer um apelo ao governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública (SSP), defendendo o retorno do GATI (Grupo de Ações Táticas do Interior) para o município de Lagarto.

 

Ibrain Monteiro II

O parlamentar fez um discurso preocupado com o crescimento da violência que assola o município. “Estamos preocupados com a quantidade de assaltos e arrombamentos no município de Lagarto, mais precisamente no povoado Brejo. Solicito aos colegas deputados e ao governo do Estado um reforço policial para a nossa cidade, inclusive sugerindo o retorno do GATI”.

 

Ibrain Monteiro III

Ibrain lembrou que existia uma parceria entre a Prefeitura de Lagarto e o Governo do Estado, no período em que seu pai, Valmir Monteiro, comandava o município. “Nossa população tem sofrido muito com esses assaltos e arrombamentos. Temos consciência do trabalho sério que vem sendo desenvolvido pelo Batalhão, mas o povoado Brejo, em oito dias, teve sete assaltos de motos. A população está insegura”.

 

Zezinho Sobral I

O presidente estadual do Podemos em Sergipe, deputado Zezinho Sobral, conversou com o portal Aju News sobre as tratativas em torno das pré-candidaturas da legenda visando a eleição de Aracaju e o parlamentar não descartou um projeto próprio para a capital, como também o apoio à reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (sem partido) ou ao projeto do Partido dos Trabalhadores.


Zezinho Sobral II

Zezinho explicou que o objetivo da legenda é apresentar o maior número de candidatos a prefeitos no Estado, mas confirmou que o partido ainda não tem definição sobre o que será feito em Aracaju. “O candidato já escolhido pelo governador Belivaldo Chagas (PSD) é o atual prefeito da capital, mas também tem um forte aliado do governo, que também apresentou um nome que o PT”.

 

Comunicado a Belivas

Em seguida, o presidente do Podemos explicou que dentro de um “universo de arrumações políticas” tudo é possível, inclusive se buscar outras opções, mas enfatizou que “a primeira pessoa a tomar conhecimento da decisão política do Podemos será o governador Belivaldo Chagas, até em função da minha atividade legislativa como líder do governo aqui na Assembleia Legislativa”.

 

Ponderação

Por sua vez, Zezinho acha que ainda há muito tempo até as convenções e que não precisa ter pressa. Questionado pela reportagem se mantinha o sonho de disputar a PMA, já que desistiu do projeto em 2016, o deputado disse que “tenho sim um profundo desejo, mas tenho o mandato que a população me concedeu e preciso ter ponderação para encontrar o momento correto, assim como encontrei para ser deputado”.

 

Podemos

“Tenho que avaliar se disputando a PMA eu vou contribuir ou atrapalhar o processo ou até a construção do Podemos”, enfatizou Zezinho, acrescentando que seu partido trabalhar para eleger dois ou três vereadores em Aracaju. “Não temos nomes famosos, mas temos um grupo de pessoas que têm serviços prestados à sociedade e vamos buscar os votos necessários”.

 

Rodrigo Valadares

Quem também vem com tudo para a eleição de Aracaju é o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB). Ele ratifica sua pré-candidatura a prefeito, tem o apoio irrestrito de seu partido e essa semana esteve em BSB, conversando com o presidente nacional do PSL, Luciano Bivar, que também assegurou total apoio da legenda. Só aí já dá um bom tempo de televisão...

 

Cabo Amintas I

O vereador Cabo Amintas (PTB) visitou a Unidade Básica de Saúde Adel Nunes, no Bairro América, para fiscalizar as denúncias de mau atendimento e falta de medicamentos que recebeu. “Não sei quem é o vereador que tem influência naquele posto de saúde, mas sabemos como funcionam as coisas na saúde durante essa gestão irresponsável que parece odiar os postos. Fui atendido pela senhora Magna, a diretora, que se mostrou uma pessoa despreparada e até virou as costas para um parlamentar”, denunciou.

 

Cabo Amintas II

“Está tudo filmado, ela deu as costas a um representante do povo, imaginem o que não faz com o povo que esta ali precisando de atendimento. No posto, eu vi o ar-condicionado e luzes acesas de um consultório vazio, onde deveria ter uma dentista trabalhando naquele horário, mas não havia”, completou Amintas.

 

Obra da CMA I

“Quero convidar os colegas que se preocupam com o uso do dinheiro público a ficar de olho nessa reforma. Serão R$ 1.209.000,00 gastos na reforma do prédio que nem é nosso, e será feita por uma empresa com o patrimônio de R$ 650.000,00. Se tiver qualquer problema o patrimônio da empresa não cobre o valor da obra. Já tenho imagens da empresa, não tem nem placa na porta. Essa foi a empresa que ganhou a licitação. Pessoal do 'Fiscalizaju', vai lá visitar essa empresa, se não quiserem ir eu passo as imagens para vocês! A empresa pertence a duas irmãs, mas quando estive lá o representante era outra pessoa”, estimulou a investigação.

 

Obra da CMA II

Para finalizar, Amintas questionou o motivo dessa obra de reforma da CMA. “Obra em ano de eleição? Abram os olhos! Nem sei porque essa reforma será feita, se ouvi dizer que no próximo ano será construído o novo edifício para a Câmara de Vereadores. Gostaria de saber se isso é verdade, nós vamos fiscalizar cada detalhe desse contrato porque é o dinheiro do povo de Aracaju que está em jogo”, avisou.

 

Cidadão Aracajuano

O presidente do Setransp e da Fetralse, Alberto Almeida, convida para a solenidade de recebimento do Título de Cidadão Aracajuano, nesta quinta (12), às 17h, na Assembleia Legislativa (novo endereço da Câmara de Vereadores que está em reforma).

 

Zezinho do Bugio I

A Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública, com a parceria do vereador Zezinho do Bugio, realizou a 2ª Corrida Asimusep, com destaque para o “fim da violência doméstica contra a mulher”. O evento, que foi realizado no Centro Administrativo de Aracaju, no bairro Novo Paraíso, contou com a participação de atletas profissionais e amadores, bem como, autoridades que fizeram questão de participar do evento com o intuito de se unirem à causa do bem-estar e da segurança da mulher. 

 

Zezinho do Bugio II

Para o vereador Zezinho do Bugio, a corrida serviu para unir à causa da saúde e do bem-estar à valorização e segurança da mulher. “Todos os eventos que trazem relevantes temas como esses, principalmente, acerca da violência da mulher e do feminicídio, eu estou dentro. Quero poder ajudar, como parlamentar e homem público, dessa luta que é de todos nós. Não podemos nos calar vendo mulheres tendo suas vidas ceifadas. Ainda mais, numa corrida, onde a saúde é primordial”, enfatizou o vereador, que destacou também a importância da luta contínua contra o feminicídio. 

 

Alô Banese!

Prefeitos dos 13 municípios que seriam afetados com a reestruturação das agências Banese receberam a boa notícia de que não mais será realizada a mudança para pontos de atendimento. A informação foi dada durante encontro realizado pela Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES). 

 

Não fecha!

Segundo o superintendente de Gestão Estratégia do Banese, Luciano Passos, o banco resolveu discutir outras formas que possam viabilizar as unidades de negócios nas regiões. “A parceria continua. Devemos montar uma comissão técnica para que possamos discutir este plano de trabalho e ação, e rentabilizar as unidades, tornando-as viáveis”, disse. 

 

FAMES

A Fames mobilizou todos os prefeitos para barrar a decisão anterior por entender que as cidades, principalmente aquelas de pouco acesso tecnológico, sofreriam com a mudança. O Presidente da federação, Christiano Cavalcante, reconheceu o papel de todos os gestores nessa conquista municipalista. “Todos nós somos merecedores dessa vitória. Lutamos, fomos em busca de solução e parceira, para que hoje pudéssemos receber essa boa notícia”. 

 

Plano de Ação

Agora, o Banese irá montar uma comissão técnica para que possa ser discutido um novo plano de ação, a fim de que continue promovendo ações sociais e de desenvolvimento econômico. 

 

Ação Civil Pública

Após denúncia do advogado Márlio Damasceno, assessor jurídico da Aspra/SE, junto ao Ministério Público Estadual, através do promotor de justiça Dr. Alex Maia, sobre as condições insalubres e degradantes da 3ª Cia/4º BPM, desencadeou em uma Ação Civil Pública, juiz de direito da 1ª Vara Cível e Criminal da Comarca de Nossa Senhora da Glória, que concedeu liminar determinando a interdição da unidade militar no prazo de 45 dias, face as condições insalubres e degradantes, sob pena da multa diária ao Estado de Sergipe no valor de R$ 2.000,00. Até o montante é de R$ 90.000,00.

 

Rodovia SE-170

Nesta quinta-feira (12), o governador Belivaldo Chagas assinará a ordem de serviço da recuperação total da Rodovia SE-170, que liga Tobias Barreto à Riachão do Dantas. A solenidade acontecerá na cidade de Tobias Barreto, às 16 horas.  Na avaliação do deputado estadual Dilson de Agripino (PPS), o Governo do Estado não mediu esforços para dar encaminhamento ao projeto de Lei apresentado e aprovado pela Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.

 

Dilson de Agripino

“Temos conhecimento da situação em que ela se encontra. Inclusive, além de diversas proposituras para reconstrução, ano passado fiz questão de estar presente nas manifestações com taxistas da região e prometi ser o interlocutor dessa luta com o Governo do Estado para uma resolução imediata”, destacou Dilson de Agripino.

 

Alô Canhoba!

A informação é que a oposição no município de Canhoba já  “bateu o martelo” para a chapa de 2020! O grupo vai lançar como pré-candidato a prefeito Christophe e como pré-candidato a vice-prefeito o atual vereador Devinho.

 

Alô Siriri!

A campanha eleitoral ainda não começou, mas em Siriri estranhamente o ex-prefeito Valdomiro tem ido, de casa em casa, acompanhado de sua filha Daiane, anunciado pré-candidatura e pedindo apoio. Alô dona Eunice Dantas! Isso pode?

 

Alô UFS!

A Assembleia Docente da UFS dessa semana aprovou a participação na Greve Geral da Educação e do Serviço Público no próximo dia 18; além do indicativo de Greve Docente por tempo indeterminado a partir do mês de maio. A definição sobre o Indicativo de Greve será levada para a reunião do ANDES (Sindicato Nacional), que acontecerá neste final de semana. 

 

Lançamento

Nesta sexta-feira (13), o filósofo e psicanalista Vladimir Safatle estará no auditório da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Sergipe para o lançamento de seu mais recente livro e também a realização de uma palestra. Um dos principais teóricos da contemporaneidade no Brasil, com permanentes reflexões sobre assuntos que envolvem política, economia e sociedade, Safatle abordará, em sua exposição, o tema “O fascismo brasileiro e sua matriz econômica: necropolítica e neoliberalismo”, a partir das 19h30.

 

Eleições UFS

Candidata a reitora da UFS, a doutora e professora de Direito da Universidade há 24 anos, Denise Leal Albano questiona: “Por que o mesmo grupo que está há mais de 20 anos no poder teme uma oposição de verdade na UFS?”.

 

Denise Leal I

“Depois de declarar em uma entrevista recente que sequer teve oposição no último pleito para a Reitoria da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e que acha isso um sinal positivo, o atual reitor da UFS e seu grupo persistem na empreitada de impor o seu sucessor a qualquer custo. Muito peculiar a percepção deles sobre democracia e grau de compromisso com as regras do jogo democrático”, questiona a professora.

 

Denise Leal II 

Ela ainda questiona na atual campanha eleitoral para a Reitoria os discursos dos que dizem defender uma universidade pública, gratuita, “mas que nos últimos anos pouco se empenharam para exigir crescimento com maior qualidade no ensino e na pesquisa, para defender a inclusão sem paternalismo, para cobrar maior transparência na distribuição de bolsas e para exigir uma gestão mais eficiente e cuidadosa na utilização de recursos públicos”. 

 

Denise Leal III

Por fim a candidata à reitora diz que “para eles, sempre é mais fácil denunciar contingenciamentos e cortes, quando, além disso, impõe-se a exigir maior zelo na aplicação das verbas dos contribuintes brasileiros. Ou alguém acha normal que gestores em altos cargos na “REItoria” recebam bolsa produtividade CNPq? Isso nem é lícito e nem moral. Tal situação não irá persistir em uma gestão da nossa chapa RenasceUFS”, promete. 

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

O que você está buscando?