Governo expande Programa de Melhoramento Genético do Gado Leiteiro

Inseminação Artificial em Tempo Fixo - IATF para além do Alto Sertão Sergipano

Redação, 24 de Novembro , 2020

Já teve início, no último mês de outubro, a edição 2020 do Programa de Melhoramento Genético por Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), realizado pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri). Até dezembro, o programa segue atendendo produtores de sete municípios, em seu terceiro ano consecutivo de realização. Diferente das edições anteriores, este ano suas ações estão sendo viabilizadas com recursos de emenda parlamentar e estendidas para além dos municípios do Alto Sertão sergipano, chegando também ao Centro Sul e Baixo São Francisco.

O programa disponibiliza, para o pequeno criador, a Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF). Trata-se de uma biotecnologia que visa à elevação da eficiência reprodutiva dos rebanhos, por meio da indução e sincronização da ovulação das fêmeas, através de protocolos hormonais. “Cada animal recebe, no mínimo, três visitas técnicas para viabilizar o protocolo reprodutivo, que requer diagnóstico das condições reprodutivas através de toque retal ou exame de ultrassonografia, aplicação de hormônio e vacinas, implantação de dispositivo intravaginal bovino e, por fim, a inseminação com sêmen de animais de alta linhagem das raças Holandesa, Girolando ou Gir Leiteiro”, detalha o médico veterinário, Celio da Cruz Fontes.

O secretário de Estado da Agricultura, André Luiz Bomfim, explica o que muda, em relação aos anos anteriores. “Nos últimos dois anos, o programa de IATF foi executado com muito sucesso em parceria com o Banco do Estado de Sergipe (Banese), e execução técnica da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário (Emdagro), atingindo a inseminação de 1.690 vacas de pequenos produtores de leite na região do Alto Sertão. Para a etapa 2020 do programa, que se inicia agora em novembro, temos dois diferenciais: estamos viabilizando a ação com investimento de R$ 80 mil de emenda parlamentar do deputado João Daniel e ampliando o alcance; levando essa tecnologia a produtores de outros municípios - para além da bacia leiteira do Alto Sertão -, que vêm demostrando potencial para a produção de leite no Centro Sul e Baixo São Francisco”, explica André Bomfim.

O plano de trabalho do Programa de Melhoramento Genético 2020, realizado pela Seagri, prevê a inseminação de 450 animais de agricultores familiares, principalmente nas áreas de assentamentos de reforma agrária, nos seguintes municípios do: Alto Sertão - Poço Redondo (70 produtores), Porto da Folha (70) e Canindé de São Francisco (70); do Centro Sul Sergipano - Riachão do Dantas (60) e Lagarto (60); e do Baixo São Francisco -  Propriá (60) e Neópolis (60).

Uma das novas localidades atendidas o IATF 2020 é o perímetro irrigado Cotinguiba-Pindoba, mantido pela Codevasf, e atende produtores de Propriá e Neópolis. “Em 2019, nosso grupo de produtores recebeu, da Secretaria da Agricultura, um botijão para armazenamento de sêmen que vem impulsionando o melhoramento genético de nosso rebanho. O trabalho agora se consolida, com a entrada dos produtores entre os beneficiários do IATF agora em 2020”, destaca o presidente da Associação dos Produtores de Leite de Neópolis (Asproleite), Francisco Ferreira Barbosa Ramos.

O que você está buscando?