CBVD fomenta e capacita modalidade durante II Seminário Brasileiro de Clubes

Redação, 18 de Dezembro , 2020

Nesta quinta-feira, 17, a Confederação Brasileiro de Voleibol para Deficientes (CBVD) no intuito de capacitar os filiados, professores, atletas e público em geral sobre a modalidade, realizou de forma on-line o II Seminário Brasileiro de Clubes, através da plataforma Google Meet. Ao todo, foram proferidas dez palestras, aproximadamente oito horas de conteúdo sobre os mais variados temas.

Durante todo o dia foram realizadas cinco palestras por turno, sendo período da manhã, das 8h às 12h, abordados seguintes temas: Lei da Transparência, com o contador Marcos Diego dos Santos; Preparação para Tóquio, com o técnico da seleção feminina, Agtônio Guedes; Seleção de Base, com Carlos Roberto da Silva; LGPD em conformidade aos órgãos públicos, com o advogado João Marcos; e Perspectiva do Voleibol Sentado no Amazonas, com Andréia Nazarena.

No período da tarde, as palestras iniciaram às 14h e seguiram até às 18h, quando foi realizado o encerramento do seminário. Os temas que se alternaram para o público foram: Paradesporto é ferramenta para a felicidade, com o professor do Instituto Federal de Sergipe, Oswaldo Mendonça; Estatuto Social e Legislação Aplicável, com o advogado Rômulo Augusto; Remédios e Substâncias Dopantes, com a farmacêutica Karina Espíndola; Classificação de Atletas, com o médico Leonardo Mota; e Doping, com o médico Mário Vieira.

Sobre o dia de imersão do conhecimento, o presidente da CBVD foi enfático. “Após um longo período de pandemia e muito clubes estarem com as atividades paralisadas, promovemos o II Seminário Brasileiro de Clubes para equiparar todos os filiados em conhecimento e que todas as equipes possam iniciar a preparação para os campeonatos em 2021 de forma igualitária. Foram palestras com os melhores profissionais que trataram sobre os assuntos mais relevantes do momento”, frisou Ângelo Alves Neto.

Fonte: Assessoria de Comunicação/CBVD

O que você está buscando?