Ex-prefeito é flagrado queimando papéis na prefeitura

Redação, 03 de Janeiro , 2021 - Atualizado em 03 de Janeiro, 2021

O ex-prefeito de Itabi, Mané do Povo (PSD), que apoiou o candidato derrotado nas eleições de novembro do ano passado, Rubens Feitosa, prestou depoimento, no final da noite deste sábado (02), ao delegado plantonista de Nossa Senhora da Glória, para onde foi levado por policiais, sob acusação de queimar arquivos da Prefeitura do município. O delegado enviou peritos a Itabi para comprovar os fatos do flagrante.

Segundo informação de uma liderança política local, o ex-prefeito Mané do Povo não entregou as chaves da prefeitura ao seu sucessor, Júnior de Amynthas (DEM), que tomou posse na sexta-feira (1º), informando que o faria na segunda-feira (05). Neste sábado (02), Mané do Povo foi à Prefeitura de Itabi, ao lado de sua mulher e da cunhada, além do funcionário Roosevelt, “começaram a queimar arquivos dentro da Prefeitura.”

Segundo o tenente Emanuel, da Polícia Militar, o ex-prefeito da cidade realmente encontrava-se no local onde se dava o incêndio se tratava “e na verdade promovia a queima de papéis dentro da prefeitura. De fato, a população estava na rua quando percebeu a fumaça saindo da sede da prefeitura e foi para a frente do prédio, onde assistiram a saída de Mané do Povo, acompanhando com uma estrondosa vaia e palavras de baixo calão.

O ex-prefeito Mané do Povo deixou Itabi em carro de um amigo, escoltado pela Polícia, para a Delegacia de Nossa Senhora da Glória. A população revoltada esvaziou os quatro pneus do seu veículo, enfurecida com a sua ação no interior da Prefeitura.

O que você está buscando?