Laércio Oliveira atua para minimizar os impactos da Pandemia no setor produtivo

Redação, 20 de Abril , 2021 - Atualizado em 20 de Abril, 2021

O deputado federal Laércio Oliveira (PP) comentou, durante mais uma Live de Segunda, do portal 93 Notícias, que é apresentado pelo jornalista Danilo Cardoso, sobre o momento que passa o setor de eventos e toda a cadeia produtiva em meio à Pandemia do novo coronavírus. Segundo ele, o setor de eventos é um dos mais prejudicados, como o de bares e restaurantes, e por isso vem atuando para buscar ações que minimizem os impactos na vida dos trabalhadores.

"Por trás de um show ou uma peça de teatro, existe toda uma estrutura que é montada e que tem vários trabalhadores atuando. Infelizmente, o número de casos e óbitos diários pela Covid-19 ainda não possibilitou o retorno dessas atividades. O governador Belivaldo Chagas tem atuado com muito equilíbrio e nós atuamos na Câmara dos Deputados para que uma lei que garantisse algum tipo de proteção para o setor de eventos, que a Perse, já aprovada pelos deputados e senadores, aguardando sanção do presidente da República. Será um alívio para este setor, através de alguns benefícios que eles terão", disse Laércio.

Para o setor de bares e restaurantes, Laércio disse que o Governo já discute um projeto no mesmo viés do setor de eventos, além da reedição de uma medida provisória que beneficiará as empresas constituídas. "Tudo isso nós estamos acompanhando de perto", afirmou o parlamentar, que tem participado de importantes discussões que o projetou nacionalmente, a exemplo da Nova Lei do Gás, projeto que ele foi relator e que foi sancionado na íntegra pelo presidente Jair Bolsonaro. A expectativa, segundo analistas, é que sejam gerados mais de 4 milhões de empregos e investimentos na ordem de R$ 60 bilhões nos próximos cinco anos. O deputado teve uma participação fundamental na aprovação do projeto.

"Eu agradeço a Deus pelo privilégio de ter sido o relator dessa lei e de comandar essa mudança para meu país. O projeto foi sancionado sem vetos pelo presidente, o que é muito difícil de acontecer. O projeto atinge toda a sociedade, seja a dona de casa, o taxista, o motorista de aplicativo, o caminhoneiro, enfim, são pessoas que serão alcançadas com a lei do gás. Chegará para a dona de casa com redução de 40%, porque o preço do botijão hoje é altíssimo, devido ao Brasil importar parte do GLP, assim como o motorista que converter seu veículo para gás, ele vai comprar combustível mais barato, e a dona de casa poderá comprar mais alimentos", explicou.

Outros temas importantes também foram destaque durante o mandato do deputado federal Laércio Oliveira. Ele tem atuado em outros temas de grande relevância no cenário nacional, defendendo causas e bandeiras que promovem, principalmente, o desenvolvimento do Estado. "Nós precisamos olhar para a sociedade como um todo, trabalhamos para vencer a eleição, após a vitória, você passa a ser o representante de toda a sociedade. Foi isso que eu procurei fazer, direcionando emendas, buscando convênios, recursos do orçamento para direcionar aos municípios, porque esse é o caminho básico que todos buscam, já porque os orçamentos públicos dos Estados e municípios são poucos. Os governantes e prefeitos precisam do apoio da bancada federal. Essa é uma ação efetiva, o nosso gabinete é aberto para todos, sem distinção de sigla partidária ou de ideologia", destacou.

"Meu eixo de atuação é desenvolvimentista, meu trabalho é voltado para a geração de empregos, que é a dignidade que o cidadão merece e precisa para sustentar sua família, para a formação da sua família, isso e muito importante e é o que tenho procurado fazer. Essa é a minha principal bandeira. Quando atuo nestes projetos de grande relevância e impacto nacional, é pelo desenvolvimento do meu Estado", afirmou Laércio.

Futuro político

Laercio Oliveira não esconde de ninguém sua pretensão por um cargo majoritário mas próximas eleições, mas lembra que isso não é pra agora. O momento, segundo ele, é de buscar mais vacinas e salvar vidas. "Tenho o desejo de buscar um projeto majoritário, o que tenho visto é uma aceitação muito grande, mas esse é um projeto nascedouro, só teremos campanha no ano que vem, precisamos nos credenciar, continuar trabalhando, lutado para que um milhão de brasileiros sejam vacinados todos os dias, e naturalmente as coisas vão acontecer. Precisa ser uma vontade do nosso agrupamento político, que é comandando pelo governador Belivaldo Chagas. Temos outros nomes capazes, sou um deles, e continuarei fazendo minha parte. É uma disposição que me move nesse momento", concluiu.

O que você está buscando?