Adailton Sousa: vencer a Covid exige obediência total à ciência e entrega plena à fé

Redação, 08 de Maio , 2021 - Atualizado em 08 de Maio, 2021

 

Apesar da felicidade que toma os corações de todos que fazem o Portal 93 Notícias e de toda população itabaianense e sergipana, este editorial não será apenas para louvar e agradecer a Deus e aos profissionais que tão bem cuidaram do prefeito de Itabaiana, Adailton Sousa.

A premissa inicial é claramente voltada para desejar ainda mais saúde a Adailton, bem como elevar, em forma de orações, o agradecimento pela pronta recuperação do comandante dos destinos da nossa cidade, eleito pela maioria absoluta da população.

Mas o episódio da contaminação, adoecimento, internação em enfermaria, intubação em UTI, extubação, retorno a enfermaria e, por fim, alta do prefeito de Itabaiana deixa muitas lições que merecem atenção detalhada e necessários aprendizados.

Pois tudo o que Itabaiana vivenciou nas últimas semanas, em relação ao drama de Adailton e seus familiares, ocorreu, ocorre e pode ocorrer com qualquer pessoa, sem distinção. Porque esse terrível mal que assola a humanidade não distingue quem tem ou não condições financeiras, quem ocupa ou não posições de destaque na sociedade e não faz diferenciação entre gênero, raça, idade, humores ou posicionamentos de quaisquer natureza. O vírus é implacável com toda pessoa suscetível aos seus efeitos e ações nefastos.

Por isso mesmo é que a prevenção, os cuidados sanitários indicados desde o início da pandemia, como o distanciamento social de cerca de dois metros, a não aglomeração sob nenhuma hipótese, nem mesmo entre amigos e familiares, a higienização constante das mãos com sabão/sabonete e/ou álcool gel/líquido a 70% e o uso de máscara protetora na maior parte do tempo em que se está em contato com outras pessoas seguem sendo essenciais e as únicas maneiras de se evitar a contaminação.

Mas alguma pessoa mais cética poderia questionar: "e Adailton não seguia essas determinações?" Quem conhece o prefeito de Itabaiana sabe que, por conta de seu perfil humanista e respeitoso, jamais Adailton se descuidou. Mas o cargo que ele ocupa, desempenhando suas funções de maneira dedicada e 100% comprometida como ele faz, aumenta a possibilidade de uma contaminação involuntária.

E foi isso o que acabou acontecendo, pois Adailton não se poupou e nem se absteve de atender a todos os itabaianenses que o procuraram em nenhum momento. E essa dedicação e empenho totais, no exercício da função que o povo lhe confiou, cobraram um alto preço: ele passou pela provação da Covid.

E é nesse ponto, o da superação, que este editorial do 93 Notícias irá se apoiar para sensibilizar a população como um todo. Comecemos pela ciência, pela medicina e pelos conhecimentos até este momento acumulados em relação a Covid, sempre utilizando o exemplo de Adailton como norte.

Ainda que diagnosticado e, por consequência, devidamente isolado, Adailton Sousa não apresentava sintomas mais graves. Por conta disso, não aventava a hipótese de internação. Estava em tratamento em casa, mantendo todas as precauções e cuidados necessários e possíveis. Mas, a partir da não recuperação de seu estado de saúde, especialmente do comprometimento de seus pulmões que, mesmo não tendo sido afetados de forma mais grave num primeiro momento, também não apresentavam sinais claros, nem de agravamento e nem de melhoras, Adailton ouviu a ciência, através da medicina, ouviu a família, que sempre quer o melhor para seus entes enfermos, e concordou com a internação.

Esse pode ser tido como o momento decisivo para que o prefeito de Itabaiana pudesse superar a Covid. Mas não pode ser considerado como único responsável pela sua recuperação. É que, após ser internado, Adailton Sousa recebeu as bençãos divinas oriundas de milhares de orações pelo reestabelecimento de sua saúde. E aqui estamos diante de algo magnífico: a fé faz a diferença, as orações curam e é sempre Deus que está a frente de tudo.

Portanto, ao final deste editorial, o Portal 93 Notícias conclama a toda sociedade que tenhamos esses três objetivos como fundamentos para que essa pandemia deixe em paz as nossas famílias: prevenção, atendimento e respeito à ciência e, por fim, mas não menos importante, fé, muita fé em Deus. E seja bem vindo, Adailton! Você e Itabaiana merecem esse exemplo de esperança e superação.

O que você está buscando?