Sheyla Galba relata problemas encontrados na UBS Elizabeth Pita e cobra melhorias

Segundo a vereadora, que tem realizado uma série de visitas às Unidades Básicas da capital, o que vem sendo dito na CMA sobre o tema não condiz com a realidade

Redação, 01 de Junho , 2021 - Atualizado em 01 de Junho, 2021

O destaque da vereadora Sheyla Galba (Cidadania) em discurso na Câmara Municipal de Aracaju, nesta terça-feira, foi a situação constatada pela parlamentar na visita à Unidade Básica de Saúde Elizabeth Pita, no bairro Santa Maria.  Segundo a vereadora, que tem realizado uma série de visitas às Unidades Básicas da capital, o que vem sendo na Casa sobre o tema não condiz com a realidade.

“Na terça-feira, 25, quando acabou a Sessão, fui à Unidade Elizabeth Pita e constatei os inúmeros problemas. A farmácia estava há oito dias sem farmacêutico. Com isso, os pacientes precisavam ir para outras unidades em busca de medicamentos. Tem uma sala que entrei e que não consegui ficar por segundos diante do mau cheiro. Não há sala para curativo e o cidadão que precisar tem que ir à outra unidade”, enumerou Sheyla Galba.

A parlamentar também chamou a atenção para o quadro de profissionais que atuam na UBS. “São apenas dois médicos para atender em média cerca de 900 pacientes por mês, uma situação inadmissível. Há apenas dois auxiliares de enfermagem. As pessoas que trabalham na Unidade estão se desdobrando, registramos, inclusive, nossos parabéns pelo empenho”, ressaltou.

A vereadora lembrou também que a UBS Elizabeth Pita está funcionando em um local provisório. “Que não oferece a devida estrutura para acolher a população. Já existe o local para ser construído o novo prédio permanente. É importante que quando a gente for tratar de saúde fale com veracidade. Fazemos aqui a oposição responsável, mostrando os fatos. Se não for para fazer política falando o que é preciso o que estou fazendo aqui? Temos que mostrar a realidade, como esta do Elisabete Pita, e cobrar soluções”, enfatizou.    

Prioridade vacinação

Ainda em seu discurso, Sheyla Galba destacou sua Indicação à Casa para que os pais e cuidadores de pessoas com deficiência sejam priorizados na vacinação contra a Covid-19. “As crianças com deficiência não entram na prioridade, por isso peço a secretária municipal de Saúde que utilize aquelas sobras de vacinas para imunizar estes pais e cuidadores, para que, em caso de contaminação pela Covid, não transmitir para suas crianças. Estamos falando aqui das pessoas com Down, com deficiência cerebral e demais deficiências”, salientou.


Assessoria de Comunicação

O que você está buscando?