“Estou mais amadurecido e com muito mais conhecimento da realidade do nosso estado”, afirma Eduardo Amorim

Redação, 25 de Agosto , 2021


O médico e ex-senador Eduardo Amorim, presidente do PSDB Sergipe, defendeu, em entrevista à Xodó FM de Nossa Senhora da Glória, nesta terça-feira (24), a união da oposição no pleito de 2022. Eduardo Amorim confirmou mais uma vez sua pretensão de disputar o Senado, relembrando o trabalho que realizou enquanto parlamentar, inclusive para o desenvolvimento do município sertanejo.

“Estou colocando o meu nome à disposição dos sergipanos para o Senado Federal. Estou mais amadurecido e com muito mais conhecimento da realidade do nosso estado. Sei que não terei muitos prefeitos e lideranças, mas já vi quem dizia que tinha quase todos sair derrotado da eleição. Será uma luta de Davi contra Golias, mas tenho a consciência tranquila de que a escolha é do povo”, enfatizou.

Ainda sobre as próximas eleições, o presidente do PSDB afirmou que se a oposição estiver unida terá uma grande oportunidade de derrotar o grupo governista. “Porque, ao que tudo indica, eles estarão divididos. Portanto, será uma oportunidade ímpar para a oposição se reagrupar para derrotar estes que há anos estão no poder e que levaram Sergipe, que já foi referência em muitos aspectos, hoje ter os piores indicadores Quem transforma a esperança em realidade é a atitude”, frisou.

Trabalho parlamentar

O ex-senador destacou que, durante os mandatos no Congresso Nacional, destinou recursos para atender demandas dos 75 municípios sergipanos. Para Nossa Senhora da Glória, por exemplo, foram mais de R$ 3 milhões em emendas para a saúde, infraestrutura, cultura, esporte e lazer, máquinas e equipamentos, entre outros.

O Hospital do Câncer de Sergipe também entrou em pauta na entrevista. Para Eduardo Amorim, faltou prioridade para a construção. “Pois dinheiro na conta tem. Estamos completando dez anos da primeira emenda. Neste período, mais de R$ 200milhões foram destinados, porém boa parte foi perdida porque a obra não foi iniciada. Mas ainda tem recursos na conta, que inclusive já renderam cerca de 15 milhões em juros. Imaginem quantas vidas foram perdidas neste período por falta de um tratamento digno”, salientou.

Já no final da entrevista, quando questionado sobre o fechamento de agências bancárias no interior, Eduardo Amorim disse que é preciso o empenho dos parlamentares para evitar que isso ocorra. “Assim como lutei para evitar que o Hospital Universitário perdesse equipamentos por falta de um espaço para instalação. Ou para que os recursos para a hemodiálise fossem enviados. Às vezes é preciso ‘bater na mesa’ para defender os interesses dos sergipanos”, finalizou.

Assessoria de ImprensaSenador Eduardo Amorim (PSDB-SE)

O que você está buscando?