Biblioteca Epiphanio Dória recebe Bíblia em braile para compor acervo

Redação, 20 de Setembro , 2021

A Biblioteca Pública Epiphanio Dória, órgão veiculado à Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura, recebeu na manhã desta quinta-feira, 16 de setembro, por meio de doação, uma Bíblia em Braille, repassada pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Trata-se de uma publicação completa e atualizada, que passa a compor o acervo da biblioteca e estará à disposição para uso dos frequentadores, pessoas com deficiência visual. A entrega realizada pela Igreja Batista Bettel de Sergipe ocorreu no Auditório da Biblioteca Epiphanio Dória, com a presença de representantes da SBB, das Associações dos Deficientes Visuais de Sergipe, autoridades politicas, intelectuais e pessoas da sociedade civil. A Bíblia em Braille é composta de 38 volumes e pesa em média 40 quilos. Devido ao tamanho e à complexidade, um exemplar em Braille demora dois dias para ser impresso, enquanto um exemplar comum leva três segundos.

Juciene Maria Santos de Jesus, diretora da Biblioteca, definiu a contribuição como rica e fundamental para inclusão e acessibilidade. "A Biblioteca Pública Estadual Epiphanio Dória passa a ter a honrosa missão de salvaguardar um exemplar bastante especial. Uma edição em Braille passa a compor o nosso acervo a fim de garantir acessibilidade. Nossa biblioteca possui um setor acessível com um acervo de 1.323 títulos, entre temas em Braile, livros com fonte ampliada e audiolivros. Esse acervo conta com: literatura brasileira e estrangeira, literatura infantojuvenil, livros didáticos, revistas, legislação, biografias, música, jogos, atlas geográficos, entre outros. Além do acervo, o Setor Braile ainda promove, periodicamente, cursos e oficinas inclusivas (Braile e Soraban) com o objetivo de capacitar professores, agentes públicos e outros interessados para promover a inclusão de pessoas com deficiência visual", comentou.

Em sua fala, Juciene afirmou ainda que a Epiphanio Dória é uma biblioteca plural, acessível e democrática. "Garantir a todos os cidadãos, independentemente de credo; o exercício do direito à liberdade de expressão, de pensamento e de crença, de forma livre, igual e imparcial é o nosso papel como diretora desta instituição", finalizou.

Segundo Gláucio Luciano de Santos Oliveira, diretor de Relações Institucionais da Sociedade Bíblica do Brasil, a bíblia em Braille existe com a principal função de atender à comunidade de deficientes visuais e pessoas com extrema dificuldade de leitura. "Quando a Sociedade Bíblica do Brasil trabalha na escolha de uma instituição para que seja recebedora da bíblia, nós procuramos sempre prezar por instituições que tornem acessível a bíblia em si. O motivo da escolha da Biblioteca Epiphanio Doria é justamente por conta da acessibilidade, de já ter um vasto volume de literatura em Braille e de ter um espaço de inclusão e de acessibilidade. Quero aproveitar para parabenizar tanto o estado de Sergipe quanto a Biblioteca, em especial pelo trabalho desenvolvido na questão da acessibilidade e literatura inclusiva", ressaltou.

"Agradeço a Deus, a Nádia, a minha filha Ester e à diretora da Biblioteca, Juciene de Jesus, pela extraordinária atenção, deixando as suas férias de lado para estar aqui conosco falando da grandeza desse Deus que responde à oração. Eu tenho dois representantes com deficiência visual. Tem olhos, mas não veem, e eles podem ler o que eu, que enxergo, não posso ler. Quero pensar que esses livros foram escritos não para serem guardados, mas para serem lidos. Aqui no estado nós temos mais de 4 mil pessoas com dificuldade de ler. É um desafio para que nós possamos oportunizar a esses 4 mil irmãos a chance de ler a verdade da eternidade", enfatizou o Pastor Gerson Villas Boas, presidente das 41 Igrejas Batista Betel de Sergipe.

O Pastor Roberto Moraes, que é presidente da Sociedade Bíblica do Brasil/Seção Sergipe, frisou que no acervo da Biblioteca existem diversos volumes, livros que falam de Deus, mas a Epiphanio Dória e a sociedade sergipana recebem um formato extraordinário do livro onde é Deus quem fala. "Depois de Deus mostrar como deve ser o nosso proceder para aqueles que têm uma deficiência, com muita propriedade ele chega e diz que tais pessoas no momento não podem exercer funções aqui, o cenário não era propício para sacerdotes, por exemplo, exercerem as funções devidas etc. Mas hoje a história mudou e nós temos além de pessoas que podem sim prestar um serviço para Deus, conhecer mais a palavra do senhor por meio de um exemplar da Bíblia Sagrada em Braille. Deus continue abençoando o estado de Sergipe".

Na ocasião, Josenilda de Jesus Santos, que é deficiente visual, fez a leitura em Braille do Salmo 27, versículos de 1 a 6, e fez questão de expressar a alegria que sentiu em participar da solenidade. "Eu hoje me sinto muito feliz em poder estar participando desse evento, porque a Bíblia Sagrada é de suma importância para a vida pessoal do ser humano. A Bíblia me representa como uma lâmpada para guiar os meus pés e luz para iluminar o meu caminho. Contar com essa sagrada escritura no acervo da biblioteca é maravilhoso, principalmente para os cegos que precisam dessa luz, a luz espiritual. A Bíblia apresenta essa luz; ela nos guia até Jesus através da palavra de Deus", frisou.

Braille é um sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão. É tradicionalmente escrito em papel relevo. As bíblias ficarão disponíveis para consultas no setor de Braille da Biblioteca Epiphanio Dória. O material será incorporado aos demais títulos também impressos no mesmo sistema.

Fonte: Assessoria de Imprensa

O que você está buscando?