Arroz: Previsão de aumento da safra em 30,1% anima produtores

No Baixo São Francisco, 1.020 famílias de agricultores foram beneficiadas com entrega de sementes

Redação, 28 de Setembro , 2021

O produtor rural Cícero Carlos está satisfeito e confiante em uma boa colheita após receber a visita da comitiva do governo do Estado na comunidade Serrão, município de Ilha das Flores, onde ele atua na produção de arroz em casca. No último dia 03 de setembro o governador Belivaldo Chagas fez a entrega dos grãos juntamente com o secretário de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Zeca da Silva, quando foram beneficiadas 1.020 famílias de agricultores da região do Baixo São Francisco com a entrega, em Ilha das Flores, de 90 toneladas de sementes certificadas de arroz. Segundo dados do Levantamento Sistemático da Produção agrícola do IBGE para esse ano, divulgado em agosto último, a produção de arroz em casca no estado de Sergipe no ano de 2020 foi de 31.084 toneladas, já para 2021 a previsão é de 40.454 toneladas, o que representa um crescimento de 30,1% em relação à safra do ano passado. 

“Temos um rendimento médio de 8,5 toneladas por hectare plantado, somente no perímetro irrigado do Baixo São Francisco, e essas sementes têm uma importância fundamental nesse processo, visto que o sucesso da produção começa por uma semente de qualidade”, disse o produtor ao destacar que somente no perímetro irrigado do Betume, que além do município de Ilha das Flores, compreende também Neópolis e Pacatuba, o benefício vai atender 600 famílias em uma área produtiva de 653 lotes. 

De acordo com Cícero Carlos, no perímetro de Betume a estimativa de produção é de 25 mil toneladas de grãos de arroz por safra. “Para nós, produtores, é muito importante o Governo do Estado retomar esse trabalho, após perdas que tivemos por causa da pandemia. A gente precisa desse apoio, inclusive para que possamos ter nosso próprio banco de sementes”, destacou o agricultor que é membro da Cooperativa Agropecuária de Ilha das Flores (Cooperflores), observando que 80% a 90% da produção é vendida para os estados do Ceará e Pernambuco.

Conforme o presidente da Associação dos Produtores de Arroz do perímetro irrigado do Betume, Valmir dos Santos, no local são produzidas cinco variedades de arroz em casca. “Não existe uma lavoura sem semente e se essa for de boa qualidade é ainda melhor”, afirmou o produtor ao explicar que o início do plantio se dá em junho e vai até o final de setembro. “Fazemos um plantio escalonado, subdividindo o perímetro em áreas e as sementes recebidas agora já foram distribuídas”, ressaltou. “As sementes melhoradas, com alto teor de vigor, vão proporcionar um aumento significativo da produção do Baixo São Francisco e quanto melhor a produção, mais lucro e maior rentabilidade para nós produtores rurais”, complementou o técnico agrícola e rizicultor José Francisco dos Santos. 

O secretário Zeca da Silva destacou a importância de o governo do Estado realizar este tipo de ação nos perímetros. “A ideia é contribuir cada vez mais com a geração de emprego e renda, visando garantir que os rizicultores de pequeno porte não percam o período do início do plantio e garantir que eles estejam inseridos na produção do arroz em Sergipe”.

Além do Perímetro Betume, que compreende 678 agricultores, a entrega das sementes de arroz atendeu 216 produtores do Perímetro Cotinguiba, que abrange os municípios de Japoatã, Neópolis e Propriá, e 126 do Perímetro de Propriá, que engloba os municípios de Propriá, Telha e Cedro de São João.

O que você está buscando?