Governo de SE mantém público de até 5 mil em eventos, mas pede reforço de vacina

Sem definir sobre o Carnaval, Belivaldo afirma que eventos poderão ser cancelados

Redação, 13 de Janeiro , 2022

Permanece autorizada a realização de eventos de grande porte com limite máximo de até 5 mil pessoas em ambientes externos, e de 3 mil em ambientes fechados, em Sergipe, até o próximo dia 27 de janeiro. A decisão foi tomada após reunião do Comitê Técnico Científico do Governo do Estado, realizada nesta quinta-feira (13). 

Nada ficou definido sobre o Carnaval, no entanto, o governador Belivaldo Chagas deixou claro que, se os casos de covid-19 continuarem subindo, os eventos de grande porte serão proibidos. 

“Quem programa grandes eventos pode cair do cavalo, porque se os números da doença crescerem, vamos suspender”, citou o chefe do Executivo. 

Os casos de covid-19 seguem crescentes em Sergipe desde a primeira semana do mês de janeiro. Nesta quarta-feira (12), foram registrados 170 novos testes positivos, conforme Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (SES). Apesar do aumento significativo no número de casos confirmados, o índice de mortes por complicações da doença permanece baixo, com nenhum óbito nesta quarta. 

Ainda segundo Belivaldo, os municípios devem aumentar a cobertura vacinal para garantir a possibilidade de realizar eventos, e citou Aracaju como exemplo. A capital sergipana, apesar de atingir 80% das pessoas acima de 12 anos com a vacinação completa, e mais de 25% com a terceira dose, decidiu proibir os eventos públicos de Carnaval. 

“Os demais municípios precisam subir seus índices de vacinação, porque senão serão proibidos de fazer qualquer tipo de evento", declarou o gestor estadual. 

Belivaldo informou que será batido o martelo sobre as medidas restritivas para o Carnaval 2022 na próxima reunião do Comitê, marcada para o próximo dia 27. 

“Peço que a Secretaria de Saúde reúna os municípios para reforçar o pedido de avanço na vacinação de segunda dose e dose de reforço. Manteremos os números que estão no decreto, 5 mil pessoas em locais abertos. Mas vi eventos em Tobias Barreto e em Graccho (Cardoso), eventos papocando de gente. Isso não está correto. A próxima reunião será 30 dias antes do Carnaval e aí decidiremos o que ocorrerá”, antecipou o governador. 

 

Por: F5 News

O que você está buscando?