Vôlei Sentado: Seleção masculina visualiza pódio paralímpico com chegada de Ninão

Redação, 01 de Agosto , 2022

Após uma semana de treinos intensos em preparação para o Campeonato Mundial de vôlei sentado, a seleção masculina ganha novo fôlego com a chegada de dois atletas: Ninão, homem mais alto do Brasil, e Levi, atleta que retorna a modalidade após um tempo parado. A equipe estava concentrada no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro, em São Paulo, no período de 24 a 31 de julho.

Os reforços, somados aos atletas que já treinam junto com a seleção, estão focados em subir no topo do pódio no mundial da modalidade, que acontecerá em Sarajevo, na Bósnia, no mês de novembro. A competição garante vaga para as Paralimpíadas de Paris 2024.

O técnico da seleção masculina destacou a semana de treinamento como espetacular. “Os meninos não quiseram folga, fizemos 13 treinos, volume muito alto e mesmo assim vimos que tem muita coisa para melhorar. Está difícil encontrar um time titular porque todo mundo quer jogar e estão se dando ao máximo” disse Fernando Guimarães.

O treinador falou da chegada do homem mais alto do Brasil a modalidade. “A vinda do Ninão deu um alento maior, a equipe recebeu ele com muito carinho e foi visível que ele gostou, isso pode ser um divisor de águas. Vamos fazer um trabalho específico com muito carinho e empenho faltando apenas três meses para o mundial. Sabemos que é precoce, mais ele poderá nos ajudar”, ponderou Guimarães.

Por fim, Fernando afirmou confiante que estará no pódio das Paralimpíadas. “Nossa projeção é a paralímpiadas de Paris 2024, portanto, tem mais de dois anos para trabalhar todas as estratégias e combinações. Em novembro temos o Mundial, mais vamos chegar lá sabendo que ainda existem equipes melhores que a nossa, só que podemos jogar de igual para igual. A única medalha que falta para a equipe masculina é das Paralimpíada”, finalizou.

Fonte: Assessoria de Imprensa/CBVD

O que você está buscando?