Efluentes de salões de beleza é tema de projeto de doutorado de engenheira ambiental

Redação, 14 de Novembro , 2023

A indústria dos salões de beleza, apesar de ser um pilar da estética e autoestima, enfrenta consideráveis desafios ambientais. Os efluentes que emanam desses estabelecimentos frequentemente contêm uma série de substâncias químicas dos produtos de beleza, constituindo uma fonte significativa de poluição.

Diante deste cenário,a doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Biotecnologia Industrial (PBI) da Universidade Tiradentes (Unit), Amanda de Azevedo Gonçalves, se dedicou a desenvolver uma solução inovadora para esse problema premente. Seu projeto de doutorado no Programa de Engenharia de Processos da Unit propõe tratamentos eficazes e sustentáveis para esses resíduos.

Intitulado ‘Tratamento de Efluentes de Salão de Beleza por Processos Eletroquímicos Oxidativos Avançados (POA) usando Ânodo Diamante Dopado com Boro’, esse projeto surge como uma resposta promissora aos desafios ambientais que permeiam o setor de beleza. Utilizando a eletroquímica como base, a pesquisa propõe uma alternativa sustentável para o tratamento desses efluentes, visando preservar os ecossistemas aquáticos e reduzir o impacto ambiental dos resíduos químicos.

 “A carga orgânica gerada pelos efluentes de salão de beleza (ESB) é complexa, devido à presença de compostos persistentes nos produtos químicos utilizados pelos serviços prestados nos salões de beleza. Como não são removidos pelos tratamentos convencionais, causam alterações nos sistemas endócrinos dos organismos aquáticos. Além disso, o setor de salões de beleza está em constante crescimento. Portanto, o objetivo desta pesquisa foi avaliar a degradação e o teor de mineralização do efluente proveniente das atividades do salão de beleza, utilizando processos de fotoeletro-peróxido em reator batelada”, explica Amanda.

Os resultados alcançados são notáveis. Houve uma redução significativa na carga orgânica dos efluentes, com taxas de degradação de 69% e mineralização de 73%. Esses números representam um avanço substancial no campo do tratamento de efluentes de salões de beleza, indicando a viabilidade e eficácia da abordagem proposta.

“Verificou-se que o processo combinado fotoeltro-peróxido, usando LED UV-Full spectrum e H2O2, ainda não havia sido utilizado nas revisões de literatura consultadas até a defesa da minha tese de doutorado. Considerando os resultados desta pesquisa e a não remoção desses poluentes através do processo convencional, pode-se sugerir o uso dos POA como um pré-tratamento alternativo para os ESB antes de serem lançados nas redes de esgoto”, reforça.

Este estudo não apenas contribui para o desenvolvimento sustentável, mas também alinha-se com o Objetivo 6 das Nações Unidas, que visa garantir a disponibilidade e gestão sustentável de água potável e saneamento para todos.

Trajetória acadêmica 

A trajetória acadêmica de Amanda é marcada por uma busca incessante por conhecimento e dedicação à pesquisa. Durante sua graduação em Engenharia Ambiental pela Unit, ela teve a oportunidade de mergulhar nos projetos de Iniciação Científica, os quais a colocaram em contato com a produção de biodiesel, uma promissora alternativa aos combustíveis limpos.

“Nessa época, o biodiesel era considerado uma das principais alternativas na busca por combustíveis limpos. Isso se deve ao fato de ser composto principalmente por ácidos graxos, ter alto poder energético e poder ser convertido em ésteres (biodiesel) através de reações de transesterificação ou esterificação, que podem ser catalisadas tanto de forma homogênea quanto heterogênea, sendo os mais eficientes em termos de custo-benefício quando comparados a outras opções disponíveis. Diante disso, e considerando o avanço da produção de biodiesel no cenário brasileiro, sinto-me honrada por ter participado dessas pesquisas durante a minha experiência na iniciação científica”, elenca Amanda.

Com o título de doutoranda em mãos, Amanda agora atua como pesquisadora de hidrogênio no Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), contribuindo para o desenvolvimento de soluções inovadoras no campo da energia sustentável. Sua paixão pelo conhecimento e compromisso com a preservação ambiental a impulsionam a continuar trilhando um caminho de impacto e transformação na área da Engenharia Ambiental.

Neste momento, Amanda e sua equipe estão em negociações com docentes do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos da Unit, visando estabelecer parcerias futuras relacionadas a processos para a produção de hidrogênio. O legado de sua pesquisa continua a reverberar, promovendo avanços não apenas na academia, mas também na indústria e na busca por soluções ambientais cada vez mais sustentáveis.

Asscom Unit


Siga os canais do Portal 93 Notícias: YouTube, Instagram, Facebook, Threads e TikTok

Participe da comunidade da 93 Notícias no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc