Poço Redondo ganha sede para produção de renda de bilro, bordado e doces regionais

Redação, 14 de Dezembro, 2019


A tradição da renda do Bilro trazida ao Brasil pelos portugueses durante a colonização não foi esquecida por moradores do município de Poço Redondo, a 171 quilômetros da capital sergipana. Entretanto, o artesanato estava perdendo adeptos. É que apenas os mais velhos continuavam mantendo a tradição. Com a inauguração da sede, nesta quinta-feira, 12, e a reforma do Ateliê Flor de Mandacaru, adquiridas com recursos destinados pelo Ministério Público do Trabalho em Sergipe (MPT-SE), a Fundação Dom José Brandão de Castro ministrará oficinas para jovens do município. 

Durante o descerramento da placa, o procurador do Trabalho Manoel Adroaldo Bispo destacou: “Tudo o que se traduz na nossa cultura, não podemos deixar ser esquecido. A renda de Bilro não pode morrer. O trabalho que era desenvolvido aqui chamou a atenção do MPT, decidimos conhecer de perto e trouxemos a Universidade Federal de Sergipe. Pesquisadores e estudantes da UFS uniram-se ao MPT e esse é o primeiro resultado concreto”.

A Universidade Federal de Sergipe doou equipamentos, bem como prestou assessoria e consultoria técnica na elaboração do projeto de uma cozinha industrial. “Nós da UFS fomos felizes em podermos contribuir efetivamente para o projeto social e mostrarmos a percepção da sociedade. Nosso papel é formar cidadãos técnicos e humanos, bem como contribuir transformação da vida das pessoas”, relata o professor Maycon Fagundes Teixeira Reis.

A presidente da Fundação Dom José Brandão de Castro explica “Antes cada artesão fazia o trabalho de forma independente, mas tínhamos o sonho de construir uma sede e não conseguíamos. Através da destinação do MPT foi possível realizar esse sonho. A partir de agora vamos ampliar nossas atividades e construir uma nova história”, afirma.

Para o prefeito do município de Poço Redondo, Adenilson Chagas Júnior, sonho e perseverança foram os primeiros elementos que impulsionaram esse empreendimento e certamente será um sucesso. “Estou aqui para agradecer ao MPT e à UFS e reconhecer o esforço de todos nessa parceria”, ressalta.

Com a sede própria localizada no povoado Pedras Grandes e a reforma do Ateliê Flor de Mandacaru, localizada no povoado Barra da Onça, os artesãos terão mais conforto e qualidade de vida. Cerca de 120 famílias serão beneficiadas diretamente e haverá melhor distribuição social. Além da renda de Bilro serão ministradas oficinas de bordado, costura, produção de doces artesanais e salgados. Dessa forma, quem for ao município de Poço Redondo, a partir de agora, poderá levar consigo um pouco da cultura local.

Fonte: Ascom MPT-SE

O que você está buscando?