Crédito em alta: empréstimos disparam 12,2% em março, aponta BC

Com alta de 1,2% no SFN, total de concessões de crédito atingiu R$ 5,873 tri

A concessão de empréstimos em março no Brasil, segundo os dados divulgados pelo Banco Central, aumentou 12,2%, em relação ao mês anterior, impulsionada principalmente pelo crédito às empresas e pelo microcrédito. O saldo total de crédito no Sistema Financeiro Nacional (SFN) avançou 1,2% no período, alcançando R$ 5,873 trilhões.

O microcrédito é um pilar importante neste cenário para operações com recursos direcionados, que atendem às regras estabelecidas pelo governo, representando um aumento de 28% no índice de aprovação em março. Essa modalidade de empréstimo é direcionada a pequenos empreendedores e negócios de baixa renda.

Já o crédito para empresas também aparece como responsável pelo crescimento das concessões, com alta de 2% no saldo das operações. E o crédito para pessoas físicas teve alta de 0,7% no saldo, incremento relacionado à maior disponibilidade de créditos no mercado e melhora da confiança do consumidor. A inadimplência no segmento de crédito livre se manteve estável, em 4,5%.

O empréstimo é um acordo no qual uma instituição financeira fornece para outra pessoa, física ou jurídica, dinheiro ou propriedade, que devem ser devolvidos com juros em um prazo predeterminado. Para aproveitar o crescimento do setor, entenda quem pode solicitar e quais são as principais modalidades de empréstimos pessoais.

Quem pode solicitar um empréstimo?

Para requisitar um empréstimo no Brasil, é necessário atender as condições básicas:

  • Ter entre 18 e 79 anos.
  • Possuir residência fixa no Brasil.
  • Comprovar renda por meio de holerite, contracheque, declaração de renda ou extrato bancário.
  • Apresentar RG e CPF.
  • Ter um bom histórico de crédito, sem inadimplências ou pendências financeiras.

Empréstimo pessoal

Na prática, o empréstimo pessoal é simples: o interessado solicita um valor à instituição, considerando os limites e os parâmetros definidos, e segue para análise. Após o procedimento, a instituição decide se concede ou não o valor solicitado para o cliente. É um dos tipos de empréstimos buscados quando se fala em acesso ao crédito, com uma dinâmica ágil e sem a necessidade de procedimentos demorados e uma ampla documentação.

Empréstimo consignado

A principal diferença entre o empréstimo pessoal e o consignado é o valor a ser descontado, automaticamente, da folha de pagamento do beneficiário. Dessa forma, quem contratou o crédito não efetua os pagamentos mensais por conta própria, pois os valores são descontados da folha de pagamento como pensionista, aposentado, assalariado ou servidor público.

Empréstimo com garantia

O empréstimo com garantia de veículo ou imóvel é uma modalidade presente no segmento de créditos até hoje, e consiste em oferecer um bem de valor como garantia do empréstimo. A contratação é simples e rápida: após enviar os documentos solicitados, basta aguardar a análise de crédito e fazer a vistoria do bem. Além disso, os juros são reduzidos, especialmente quando comparados a outras modalidades.

REDES SOCIAIS

Mais Lidas

CATEGORIAS

Notícias Relacionadas