Análise realizada pelo Núcleo de Informações Econômicas da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), revelou que a produção de petróleo no estado, no mês de maio, alcançou, em média, 7,9 mil barris por dia (bpd), registrando redução de 1,8% em relação à produção média do mês anterior (abril/2024). No comparativo com maio de 2023, verificou-se acréscimo de 17,5%. Com o total produzido em maio, a produção acumulada ao longo de 2024 atingiu cerca de 42,7 mil barris, um crescimento de 50,1% no comparativo com o mesmo período de 2023.

Extração de Petróleo em terra e mar

Do total produzido no quinto mês de 2024, 98,2% ou cerca de 7,7 mil barris por dia (bpd) foram extraídos em terra. Nesse tipo de produção, em termos relativos, observou-se decréscimo de 1,9% na comparação com o mês anterior. Em relação ao volume produzido em maio de 2023, notou-se um aumento na produção de 18,4%.

Já a produção no mar chegou, em média, a 142,1 barris por dia (bpd), abrangendo 1,8% da produção total. Em termos comparativos, verificou-se acréscimo de 2,9% em relação a abril último. Na comparação com maio de 2023, observou-se retração de 19,3%.

Produção de Gás em maio/2024

A produção de gás natural, em maio de 2024, somou cerca de 2,0 milhões de metros cúbicos (m³). Em termos relativos, houve aumento de 3,1% na comparação com o mês antecedente (abril/2024). Já em relação ao mês de maio de 2023, observou-se crescimento de 21,4%. No acumulado de 2024, a produção de gás natural no estado totalizou aproximadamente 9,0 milhões metros cúbicos (m³), crescimento de 25,1% no comparativo com o mesmo período de 2023.

A produção em terra foi a principal fonte de produção de gás natural no estado, totalizando cerca de 1,89 milhão de metros cúbicos (m³), no período analisado. Esse volume correspondeu a 96,5% do total produzido no mês de maio, ao passo que a produção em mar foi de 69 mil metros cúbicos (m³), representando 3,5% da produção.

Foto: Petrobras