O escritor José Lindomar, o Omar Rezende, foi agraciado com a mais alta honraria concedida pela Câmara Municipal de Aracaju (CMA): o Título de Cidadania Aracajuana. A propositura foi de autoria do vereador Cícero do Santa Maria (Podemos) e reuniu familiares e amigos do homenageado no Plenário da Casa Parlamentar, nesta quarta-feira, 3. 

“Me sinto muito honrado em poder conceder esse título a uma pessoa iluminada e que tem o coração cheio de amor. Ao fazer isso, eu apenas reafirmo a importância de termos pessoas como o Omar Rezende, que não medem esforços para ajudar a quem precisa”, ressaltou Cícero do Santa Maria.

Bastante emocionado, em seu discurso, Omar Rezende fez questão de agradecer a homenagem. “É sempre bom ter a oportunidade de receber homenagens e penso que essas honrarias devem ser feitas como a de hoje, em vida, por isso, eu agradeço, do fundo do meu coração, o reconhecimento do vereador Cícero. Agora, de fato e de direito, sou aracajuano”, comemorou. 

O irmão do homenageado também fez questão de agradecer ao vereador pela indicação. “Esse é o reconhecimento do trabalho que ele faz em benefício das pessoas que mais necessitam. Fico muito honrado em saber que essa Casa parlamentar abre suas portas para homenagear uma pessoa simples, periférica e que só faz o bem pelas pessoas”, destacou Adriano Cesar Rezende. 

José Lindomar ou Omar Rezende, como ficou conhecido pelas suas obras como escritor, nasceu no município sergipano de Porto da Folha, em 17 de agosto de 1976, migrando para a cidade de Aracaju junto com sua família pouco tempo após seu nascimento. “Não poderia deixar de homenagear esse ilustres escritor que abrilhanta a nossa cultua com as suas obras literárias”, afirmou Cícero. 

Crescendo na cidade de Aracaju, Omar Rezende desenvolveu a habilidade da escrita crítica, retratando em seus livros a realidade dos problemas sociais vivenciados em seu cotidiano, buscando a superação desses problemas por meio da literatura.

Para o parlamentar, a homenagem é mais do que justa, tendo em vista que, além de homenagear Aracaju em seus livros, o escritor desenvolve vários projetos sociais na capital sergipana. “Tudo custeado pela venda de seus livros, especialmente em sua comunidade, a Prainha, no Bairro Santa Maria, onde reside. Os projetos sociais são voltados para primeira infância, incentivando a leitura e o desenvolvimento escolar dos beneficiários”, completou.