Caminhada pode afastar o risco de trombose, infarto e AVC; entenda

Jose Costa, 23 de Março, 2023

A ponderação é apenas para quem “carrega” doença cardiovascular

 

Está em dúvida sobre qual esporte iniciar por hobby em prol de uma melhoria de qualidade de vida? A caminhada é o tipo de modalidade democrática e, também, ajuda a afastar o risco de trombose, infarto e AVC (Acidente Vascular Cerebral). Quem garante são os especialistas da SBACV (Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular) Dr. Julio Peclat, Dr. Ricardo Jayme Procópio e Dr. Mateus Borges.

 

Direto nas fontes

Ambos especialistas da SBACV citam que a simples caminhada diária significa alternativa para deixar o organismo em movimento, a luta contra o stress, auxílio a redução dos índices de pressão arterial, glicose e colesterol. Outra ajuda é a manutenção da memória e a queda do risco de depressão e depressão.

 

“Podemos pontuar ainda que a caminhada fortalece os ossos, o que diminui a possibilidade de fraturas e de avanço da osteoporose e fraturas. Por fim, é um grande aliado na manutenção do peso. Ou seja, quem se exercita pensa melhor, se sente melhor e dorme melhor”, reforça Peclat, que atualmente ocupa o cargo de presidente da SBACV.

 

O sedentarismo é “aliado” do tabagismo e obesidade, ou seja, figura como uma das principais causas evitáveis de morte de todo mundo. O cirurgião vascular e angiologista Procópio avalia que deve ser feito 300 minutos de exercícios físicos leves a moderados por semana. Caso a intensidade seja maior (como numa corrida), o tempo mínimo decai para 150 minutos semanais.

 

“Seja ao ar livre ou academia, o importante é manter-se em movimento. Cada uma das modalidades apresenta especificidades, como padrão de movimento, uso e exigência da musculatura, entre outros. No entanto, quem não tem objetivos esportivos, deve fazer sua escolha levando em conta como o exercício pretendido se encaixa na rotina”, afirma o médico.

 

Cautela

O profissional especializado em Ecografia Vascular pela SBACV e pelo CBR (Colégio Brasileiro de Radiologia) direciona o “alerta” de que um paciente com doença cardiovascular precisa passar por avaliação médica antes de ingressar em um exercício.

 

“No entanto, é preciso estar sempre atento às dores nas pernas e às câimbras, pois podem ser sintomas de doença vascular. Esses quadros devem ser acompanhados, mas não há motivo para pânico”, adverte.

 

“Caminhar ao ar livre é prazeroso e agradável. Porém, pode não ser fácil encontrar um local adequado (chão plano, sem muitas imperfeições no solo, entre outros pontos). Desta forma, quem opta por esteira ou elípticos tem facilitadores, que permitem controle da velocidade e inclinação, por exemplo, além de não ficarem expostos ao sol e chuva”, finaliza Mateus.

 

Pesquisa

Um levantamento da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), divulgado em 10 de fevereiro de 2020, aponta que a caminhada, futebol e musculação lideram a preferência dos brasileiros.

 

Além disso, a análise de dados epidemiológicos de 60.202 pessoas com idade acima dos 18 anos verificou que a caminhada é o esporte preferido da população brasileira e seguido de futebol e musculação, respectivamente.

 

Fonte: https://sportlife.com.br/caminhada-pode-afastar-o-risco-de-trombose-infarto-e-avc-entenda/ - By Guilherme Faber - Foto: Shutterstock

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc api.clevernt.com/3ed9a8eb-1593-11ee-9cb4-cabfa2a5a2de/ google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc UA-190019291-1 google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc