Antônio Goes, Modelo de integridade no Poder Judiciário sergipano

Igor Salmeron, 15 de Setembro, 2023

Antônio Goes,

 

Modelo de integridade no Poder Judiciário sergipano

Na história do Poder Judiciário do Estado de Sergipe diversos foram os vultos que se realçaram pelo exemplo de integridade em suas rigorosas ações, dentre estes, temos que enfatizar a figura do eterno Desembargador José Antônio de Andrade Goes. Natural do município de Frei

Paulo, um dos berços da intelectualidade sergipana, Goes nasceu num dia 11 de fevereiro do ano 1943. Seu pais eram:

Seu Gumercindo Goes e D. Elizete de Andrade Goes que o instilaram a perseguir os seus objetivos mesmo em meio às afrontosas dificuldades.

Bacharelou-se em Direito na Faculdade de Direito de Sergipe no ano de 1966. Sua vasta carreira na Justiça iniciou em 31 de ianeiro de 1970 quando ocorreu sua aprovação no concurso para Juiz. Antônio Goes comeca sua trajetória na Comarca de Tobias Barreto, depois vindo a passar 6 anos na de Laranjeiras sendo promovido por antiguidade para a de Estância, logo removido para a 7ª Vara Cível de Aracaju, mais precisamente em 1978. Acumulando valiosas experiências e sempre pautado pela honestidade que lhe era intrínseca, chega ao egrégio cargo de Desembargador no ano de 1994.

(...)

Era homem íntegro, sendo a isenção, o discernimento e a idoneidade seus altivos predicados. Seu elevado nome sempre irá ser daqueles que dignificam o Poder Judiciário, sendo padrão de decência para todos àqueles que trilham as alamedas da judicatura em Sergipe. Seu falecimento ocorrido em 2003 quando contava 60 anos de idade, deixou lacuna irreparável não só aqui, mas em todo o Brasil pelo modo probo com que tomava as suas virtuosas decisões.

Na acolhedora esfera doméstica, havia contraído matrimônio com Solange Morais de Goes, união que resultou em seus filhos, dos maiores tesouros que angariou em sua admirável existência. Conclui-se que Antônio Goes, figura séria que pautava as suas deliberações com imparcialidade devida, permanece nos Anais da História como um dos símbolos do bem fazer à Justiça, pois homens assim são difíceis de surgir, e quando surgem merecem o reconhecimento contínuo, imorredouro.

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc