Coluna Radar por César Cabral - 16 de julho de 2023

Cesar Cabral, 16 de Julho, 2023 - Atualizado em 16 de Julho, 2023

Dança das cadeiras

A nova estimativa da população brasileira, revelada pelo último censo, pode levar a Câmara dos Deputados a recalcular a divisão das cadeiras por Estado para as eleições de 2026. Pelos cálculos, o Rio de Janeiro cairia de 46 para 42 cadeiras. Bahia, Rio Grande do Sul, Piauí e Paraíba perderiam 2 cadeiras cada. Já Pernambuco e Alagoas teriam uma cadeira a menos. Santa Catarina e Pará cresceriam 4 cadeiras, o Amazonas ganharia 2 enquanto Minas Gerais, Ceará, Goiás e Mato Grosso teriam um assento a mais. Sergipe e os demais estados manteriam as mesmas bancadas. A Constituição Federal determina que a representação na Câmara deve ser proporcional à população de cada estado, com o mínimo de 8 e o máximo de 70 cadeiras.

Dança das cadeiras 2

Também, de acordo com a estimativa do último censo, Aracaju poderá ter o número de vereadores aumentado em até três vagas, passando dos atuais 24 para 27 parlamentares. Mesmo com essa possibilidade constitucional, a sua implementação deverá passar por diversas discussões no Plenário da Casa, a exemplo do que aconteceu, anos atrás, quando o número de cadeiras saltou dos 19 para os atuais 24 vereadores. 

Tô nem aí

Enquanto o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PDT), ensaia ações com características de final de mandato e sinaliza sobre um nome de consenso da sua base para sucedê-lo na eleição do próximo ano, o governador Fábio Mitidieri (PSD) avisa que ainda é cedo para tratar do assunto e vai tocando a sua gestão, indiferente aos burburinhos dos bastidores. Há um tempo atrás, muito se falava que o tal “nome de consenso” sairia do bolso do colete de Edvaldo, conforme combinação feita no decorrer da eleição para governador. Verdade ou não, o certo é que, pelo andar da carruagem, essa possibilidade vai ficando cada vez mais improvável, principalmente pelo fato de que Edvaldo Nogueira não tem grupo expressivo sob o seu comando. 

Estamos aqui

Prova disso é que um grupo de 15 vereadores da Câmara Municipal de Aracaju, sob o comando do presidente Ricardo Vasconcelos, tem se manifestado contra a escolha de um candidato a prefeito saído dos gabinetes dos Poderes Executivos estadual e municipal sem o aval desses parlamentares, que querem o candidato integrante deste agrupamento. Nesse caso, os vereadores Nitinho Vitale (PSD) e Fabiano Oliveira (PP) não escondem que querem disputar a prefeitura de Aracaju. Unidos, os 15 derrotaram o prefeito Edvaldo Nogueira na última eleição para a presidência da Câmara. Aliás, na Casa, o prefeito, à rigor, só conta mesmo com os vereadores Vinicius Porto e Professor Bitencourt, ambos do PDT. 

Esse cara sou eu

Fabiano Oliveira (PP) foi o primeiro vereador a colocar o seu nome à disposição do partido para disputar a prefeitura de Aracaju. Continua firme nesse propósito, mesmo sabendo que o presidente da Câmara, Ricardo Vasconcelos, já declarou que o vereador Nitinho Vitale (PSD) é o nome de consenso dos Quinze para disputar a prefeitura.. Pelo visto, não é bem assim, presidente.

Água na ponte

Muita água ainda vai correr debaixo dessa ponte. A hidrografia política sinaliza que os 15 vereadores não continuarão tão unidos assim, na hora em que a onça for matar a sede. Certamente, ouvirão os apelos dos seus respectivos caciques e acabarão cedendo aos argumentos sobre os tais “nomes de consenso”. A briga é de peixe grande, coisa de profissional. Por enquanto, tudo não passa de um ensaio natural nesse período pré-eleitoral. 

Estamos aqui

E o Partido dos Trabalhadores decidiu que terá candidato a prefeito em Aracaju e nos principais municípios sergipanos. Isto foi decidido em reunião plenária realizada recentemente pela Diretoria Executiva Estadual. A princípio, o ministro Márcio Macedo não será candidato a prefeito de Aracaju, conforme andaram especulando. Homem forte no Governo e muito próximo do presidente Lula, é um nome cotadíssimo para disputar o senado em 2026. Mas, se houve um amplo entendimento avalizado por Lula e Fábio Mitidieri, essa remota possibilidade se torna altamente viável. Cavalo selado é outra coisa!

Estamos aqui 2

Enquanto isso, o senador Rogério Carvalho (PT-SE) disse que não vê nenhum problema em conversar com Edvaldo Nogueira (PDT), sobre a eleição em Aracaju. A afirmativa decorre de especulações sobre uma possível federação entre o PT e o PDT. Edvaldo estava com a faca e o queijo para ser candidato a governador, em 2022. Mas, o seu jeito de fazer política não inspirou confiança nos líderes dos partidos aliados. 

Fim de papo

Termina neste domingo (16/07), às 22 horas, o prazo para qualquer cidadão apresentar sugestões de políticas públicas e ações governamentais a serem adotadas pelo governo federal. Por meio daplataforma digital Brasil Participativo é possível indicar quais políticas de governo devem ser priorizadas, bem como apoiar propostas apresentadas por outras pessoas. Até ontem, sábado (15), mais de 1,28 milhão de pessoas colaboraram com a iniciativa de consulta participativa instituída pelo Plano Plurianual (PPA Participativo), o principal instrumento de planejamento orçamentário de médio prazo do Executivo.

Presidente comemora

O deputado estadual Jeferson Andrade (PSD) ficou satisfeito com o desempenho da ALESE durante o primeiro semestre deste ano. Ao longo do período, foram realizadas 167 sessões, incluindo 59 ordinárias, 85 extraordinárias e 21 especiais. Além do mais, foram aprovados 51 Projetos de Lei, 3 Projetos de Lei Complementar, 26 Projetos de Resolução, 298 indicações e 58 moções. Jeferson Andrade avalia como positivo o primeiro semestre do Legislativo estadual. 

Jogou, folgou

O Governo Federal vai publicar Decreto para tornar ponto facultativo os dias em que a seleção brasileira de futebol feminino jogar, durante a Copa do Mundo. O evento ocorrerá na Austrália e Nova Zelândia, de 20 de julho a 20 de agosto. O Brasil está no Grupo F juntamente com a França, Panamá e Jamaica. A estreia será no próximo dia 24, contra o Panamá. 

Quebra de contrato

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional de Sergipe, promove nesta segunda-feira, 17 de julho, uma audiência pública para tratar da extinção do contrato da Fundação Hospitalar de Saúde. O evento é aberto ao público e começa às 9h, no Plenário da OAB/SE.

Zé Mureta

O responsável pelas readequações da rodovia José Sarney e ponte Godofredo Diniz (sobre o rio Poxim) adora colocar mureta divisória na pista. Alheio às críticas decorrentes do caminho de rato que implantou na Sarney, não se fez de rogado e está repetindo a dose na ponte sobre o rio Poxim, no sentido Atalaia. Vá gostar de mureta, assim, no raio que o parta! 

“Descapacetado”

O vereador de Porto da Folha, Saininho de Manoel de Rosinha (PT), apresentou um requerimento, aprovado por unanimidade, pedindo a suspensão, por tempo indeterminado, do uso obrigatório de capacete na sede e povoados do município, bem como a aplicação de multa ou apreensão de veículos por motivo de atraso de pagamento do respectivo licenciamento. O parlamentar alega a situação irregular do município que, de acordo com Lei Municipal 542, de 27 de abril de 2016, deveria ter criado o DPTRAN, Departamento Municipal de Trânsito. Já que não tem tu, vamos andar sem tu. Falou!!

Olha o lobo

 

Após o jornalista Adiberto Souza dizer que a nota de R$ 200,00 não está sendo vista em circulação, o ex-prefeito de Itabaiana, Valmir de Francisquinho, colocou um vídeo nas redes sociais exibindo vinte notas do lobo guará, que ele recebeu no Fórum local,  fruto de uma ação judicial que impetrou (e ganhou) contra o radialista e vereador Alex Henrique e a Rádio Capital. A Justiça determinou indenização por danos morais no valor de R$ 4 mil pelo fato de o radialista ter espalhado um vídeo taxando o ex-prefeito de “chefe de quadrilha”. Em Itabaiana é assim: lá você encontra de tudo, até nota de R$ 200,00.

E por falar em dinheiro…

Uma moeda de R$ 1,00 impressa em 2017 está sendo comprada por colecionadores pelo valor aproximado de R$ 5 mil. As mesmas foram recolhidas pelo BC em virtude de um erro de impressão que a deixou com a coroa nos dois lados, ou seja, bifacetada. Enquanto esteve em circulação, a moeda manteve o seu real valor, mas não servia para o tradicional “cara ou coroa”. 

Luto

 

Faleceu, na última sexta-feira (14), a Dra. Leônia Gama de Oliveira, pessoa bastante conhecida no mundo jurídico sergipano e que, durante anos seguidos, foi titular do Cartório do 6º Ofício, da Comarca de Aracaju. Gentil e sempre atenciosa, prestou inestimável serviço à sociedade sergipana. O corpo foi sepultado ontem (15/07), no Cemitério Colina da Saudade.

 

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc