5 dicas para preservar a saúde das mulheres

Jose Costa, 11 de Março, 2024

Médica explica como alguns hábitos são importantes para evitar doenças e outras complicações

 

No Dia Internacional da Mulher, é comum elas serem exaltadas suas conquistas e importância para a sociedade. No entanto, outro assunto que merece igualmente atenção, mas é pouco discutido, trata-se da saúde feminina.

 

E, considerando que a data tem por finalidade promover o debate sobre os graves problemas de gênero na sociedade, fornecer orientações a fim de que as mulheres possam cuidar de si é extremamente importante — especialmente para a sua autonomia e conhecimento sobre o próprio corpo.

 

Por isso, a Dra. Amanda Vanzelli, ginecologista e membro da Doctoralia (plataforma de agendamento de consultas), lista 5 dicas importantes para incentivar práticas de autocuidado e prevenção de diversos problemas na saúde feminina. Confira!

 

1. Mantenha uma dieta equilibrada

Uma alimentação saudável é um pilar fundamental para a saúde, com efeito direto no controle de níveis importantes para o bom funcionamento do corpo, como o colesterol, diabetes e hipertensão. De acordo com a Dra. Amanda Vanzelli, faz parte da prescrição médica uma dieta equilibrada e exercícios físicos regulares. “Não adianta ir em busca de tratamentos inovadores ou suplementos avançados se não fizermos a nossa lição de casa”, afirma.

Conforme a ginecologista, uma dieta equilibrada pode acontecer por meio das escolhas diárias, sem grandes restrições. É possível começar apostando em alimentos ricos em nutrientes, como frutas, verduras, legumes, grãos integrais e proteínas magras; bem como evitando o consumo excessivo de açúcares, gorduras saturadas e alimentos processados. Além disso, deve-se priorizar uma hidratação constante e adequada, consumindo entre 1,5 a 2,5 litros de água por dia.

 

2. Pratique exercícios físicos

A prática regular de atividades físicas traz inúmeros benefícios à saúde feminina, inclusive, a prevenção de doenças crônicas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são recomendados, ao menos, 30 minutos de atividade física leve ou moderada, cinco vezes por semana.

A Dra. Amanda Vanzelli reforça que é importante olhar para a saúde integral da mulher e, neste cenário, encontrar uma modalidade que seja prazerosa e fácil de incluir na rotina. “Devemos agir na prevenção de doenças, e uma rotina saudável faz toda a diferença neste processo”, afirma.

 

3. Estabeleça uma rotina de sono

Com a correria do dia a dia, o sono de qualidade pode ficar de fora da lista de prioridades de muitas pessoas, mas não deveria. É importante adotar uma rotina antes de dormir para desfrutar de um descanso mais saudável e restaurador.

Essa prática, também conhecida como higiene do sono, consiste em uma série de hábitos que podem incluir leitura, chás naturais e restrição de telas, ajudando no processo de reeducar o cérebro quanto ao processo de dormir.

A Dra. Amanda Vanzelli recomenda 8 horas de sono completas e, se possível, dormir antes das 22h. De acordo com a médica, a rotina do sono tem influência direta no funcionamento do metabolismo e precisa de atenção diária.

 

4. Faça exames regularmente

A recomendação da Dra. Amanda Vanzelli é que sejam realizadas consultas médicas de rotina uma vez ao ano. Isso porque o check-up médico permite avaliar a saúde da paciente como um todo, favorecendo o diagnóstico de doenças ou condições predisponentes de forma precoce, com maiores chances de cura.

Uma rotina saudável exige comprometimento, e a realização de exames e consultas médicas regulares auxilia neste processo e indica quais fatores precisam de maior atenção para cada pessoa. “O ideal é que os exames de rotina sejam realizados uma vez ao ano, mas os cuidados com uma rotina saudável são para a vida inteira”, explica a ginecologista.

 

5. Desenvolva o autoconhecimento

Conhecer seu próprio corpo, seus limites e suas vontades facilita a busca por uma rotina mais saudável e prazerosa. A Dra. Amanda Vanzelli afirma que a saúde deve ser vista de maneira integral e individual. “Cada mulher tem a sua necessidade, sua queixa ou suas demandas, que devem ser levadas em conta e tratadas de forma que faça sentido para cada estilo de vida”, reforça.

É importante que as mulheres estejam cada vez mais atentas ao seu próprio organismo para identificar sinais que possam precisar de atenção médica. Alguns exemplos são:

 

Atraso atípico da menstruação;

Dores de cabeça recorrentes;

Mudanças de humor constantes;

Flutuações no peso.

 

Além disso, recomenda-se a realização do autoexame de mama, que envolve a observação e o toque dos seios para identificar possíveis alterações, como nódulos, inchaços, alterações na textura ou secreções mamárias.

 

Fonte: https://saude.ig.com.br/parceiros/edicase/2024-03-08/5-dicas-para-preservar-a-saude-das-mulheres.html - Por Bruna Carvalho - Imagem: Pixel-Shot | Shutterstock

O que você está buscando?

mgid.com, 539646, DIRECT, d4c29acad76ce94f amxrtb.com, 105199704, DIRECT