Projeto Paisagens Alimentares da Embrapa Alimentos e Territórios, visita a Rota Caminhos da Serra de Itabaiana

Visita técnica busca viabilizar produtos e paisagens para aderir ao projeto nacional

Ellen Carvalho, 18 de Maio, 2022 - Atualizado em 18 de Maio, 2022

 

Uma equipe da Embrapa Alimentos e Territórios visita Itabaiana, Campo do Brito e São Cristóvão, em Sergipe, de 18 a 20 de maio. O objetivo é conhecer rotas voltadas ao turismo gastronômico que possam ser avaliadas pelo comitê gestor do projeto de pesquisa e desenvolvimento sobre turismo em paisagens alimentares da Região Nordeste, coordenado pela Empresa.

“Nós estamos analisando iniciativas que já estejam com alguma maturidade de associação, com vistas a desenvolver estratégias de valorização das paisagens alimentares a partir do nexo entre agricultura, gastronomia e turismo”, explica o coordenador do projeto Aluísio Goulart, da Embrapa Alimentos e Territórios.

A Embrapa coordena o projeto Potencializando o turismo em paisagens alimentares da região Nordeste do Brasil, nos cenários de mudanças climáticas e de pós-pandemia Covid-19. A Empresa e seus parceiros, como a Universidade Federal de Sergipe e a Secretaria de Estado de Turismo de Sergipe, buscam apoiar o desenvolvimento de estratégias de valorização ambiental e social de paisagens alimentares com vistas ao seu uso turístico, de forma sustentável e com a segurança exigida no cenário pós-pandemia.

Além disso, as instituições buscam estruturar um modelo de governança turística sustentável em torno do turismo rural, a partir das conexões entre territórios, alimento e patrimônio gastronômico. O projeto baseia-se na multifuncionalidade da agricultura, englobando aspectos de valorização dos patrimônios cultural, alimentar, agrícola e ambiental.

Assim, tem por objetivo a diversificação de produtos turísticos e de fontes de emprego e renda e a conservação da biodiversidade a partir do seu uso como base em atrativos turísticos. Os resultados esperados servirão de subsídios à produção de documentos orientadores para multiplicação da experiência em outros contextos, além da capacitação dos atores envolvidos nos roteiros turísticos a serem desenvolvidos.

Também vão contribuir para a elaboração de políticas públicas locais e regionais, possibilitando que a administração pública possa desempenhar o seu papel de forma mais efetiva na busca de soluções para contornar os efeitos negativos relacionados aos cenários de mudanças climáticas e de pós-pandemia.

*Caminhos da Serra de Itabaiana*

A equipe da Embrapa vai conhecer a experiência da rota Caminhos da Serra de Itabaiana, que foi selecionada pelo “Projeto Experiências do Brasil Rural”, do Ministério do Turismo. Essa rota busca fomentar e apoiar o desenvolvimento do turismo em áreas rurais, por meio de um trabalho focado nos produtos associados ao turismo, e que se encontrem dentro de roteiros ou rotas turísticas.

As rotas selecionadas devem pertencer às cadeias agroalimentares do café e/ou da farinha de mandioca e/ou do mel e/ou da cachaça, que contemplem a diversidade de produtos e serviços turísticos a serem trabalhados pelo projeto nas diferentes regiões do País. A rota Caminhos da Serra de Itabaiana foi escolhida por causa da farinha, que remete às casas de farinha existentes na região.

Em Itabaiana, a programação inclui visitas ao Povoado Carrilho e à casa de farinha na praça de eventos. Em Campo do Brito haverá visita às casas de farinha no Povoado Gameleira, à Cooperativa dos Produtores de Farinha de Mandioca (Coofama) e à casa de farinha no povoado Ribeira. Já em São Cristóvão as visitas serão à casa de beiju das Pedreiras e ao Povoado Ilha Grande, onde a equipe vai acompanhar a fabricação de bolachas de goma, queijadas e compotas de doces.

O que você está buscando?