CIÊNCIA AGRÍCOLA E SEGURANÇA ALIMENTAR (II) Pedro Abel Vieira e Manoel Moacir Cosa Macê

Manoel Moacir, 21 de Abril, 2023

 


Anteriormente aos anos sessenta, a maior parte do crescimento da produção agrícola brasileira foi decorrente do uso da terra. Posteriormente, a PTF – Produtividade Total dos Fatores na agricultura, revelou o uso da irrigação e insumos químicos e sintéticos, determinantes no aumento da produção e produtividade agrícola. No período recente, entre 2011 e 2020, a PTF cresceu a uma taxa anual de 1,2%, respondendo por 58% do crescimento da produção agrícola mundial. Atualmente, no caso brasileiro, mais de 70% desses ganhos advém das inovações tecnológicas.

Apesar das expressivas safras agrícolas de grãos, a fome e a insegurança alimentar, ainda atinge 11,7% da população global e quase metade dos nacionais. O número de pessoas incapazes de pagar por uma dieta saudável no mundo alcançou 3,1 bilhões de criaturas. As soluções não estãoapenas no lado da oferta de alimentos, mas também na demanda, pela incapacidade de acesso aosalimentos seguros, nutritivos e suficientes. Nessa empreitada a ciência agrícola ajuda com inovações tecnológicas, alavancando o crescimento da produção e produtividades das lavouras. No entanto, a fome nos últimos anos, ao invés de reduzir, foi acrescida de desnutrição e obesidade. As suascausas são multidimensionais: desigualdade social, pobreza, conflitos, guerras, crises econômicas e desperdícios. Novas contingências alimentam a fome, realce para a problemática ambiental: mudança climática, manejo inadequado de recursos naturais, aquecimento global, inundações e secas severas.

Para o World Food Programme da ONU -Organização das Nações Unidas, esses constrangimentos, levarão à desestabilização global, fome e migração em massa sem precedentes na história da humanidade. A insegurança alimentar, se revela na deficiência, no excesso e no desequilíbrio na ingestão de nutrientes e alimentos saudáveis. A má nutrição conduz a desnutrição, sobrepeso,obesidade e doenças relacionadas à alimentação. Aobesidade está crescendo no mundo, passando de12% para 13% entre 2012 a 2016. No Brasil, cerca de 2% das crianças com menos de cinco anos de idade apresentam déficit de peso, enquanto 8% têm sobrepeso. Contradições inaceitáveis. Os mais pobres, não têm acesso ao mínimo de três refeições diárias, enquanto os ricos consomem alimentos em demasia. Pior é que ambos os grupos consomemultra processados e açucarados. Nos últimos sete anos, o consumo desse padrão alimentar na faixa etária de 2 a 19 anos superou 80%.

A fome não é determinista, tem solução eexemplos não faltam. De pronto, a oferta de comida saudável e barata, do outro as transformações estruturais no trabalho e acesso à renda pelas populações vulneráveis. Alternativas estão postas e requerem urgência, num momento de sobrevivência da humanidade, pela mudança climática e consumo exagerado.

A ciência agrícola tem ofertado inovações que aumentam a produção e produtividade dos fatores de produção, a exemplo das safras recordes a cada ano no Brasil. Inovações adequadas ao meio ambiente estão disponíveis para os diversos sistemas produtivos. O aumento da produtividade e qualidade dos produtos agrícolas, além de garantir a competitividade internacional da agriculturabrasileira, viabiliza alimentos abundantes, baratos e diminui os custos de produção. Como exemplo, a redução do custo da cesta básica em São Paulo, a locomotiva industrial do Brasil, de 220 para 112 horas trabalhadas entre 1988 a 2020, comimplicação na renda das famílias, de 50% em 1970 para 20% em 2020. Como consequência imediata,as políticas de transferência de renda, ganharam força no Brasil a partir do final da década de 1990.

Ao final, o esperado é o manejo dos sistemasprodutivos agrícolas pela incorporação de inovaçõese proteção à natureza. Produzir com sustentabilidade e consumir com saúde.

Pedro Abel Vieira e Manoel Moacir Cosa Macêdo, são engenheiros agrônomos

 

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc