MAIS UM LIVRO COLETIVO É LANÇADO NO ESTADO DE SERGIPE

EMEF-Escola Municipal de Ensino Fundamental Getúlio Vargas

Domingos Pascoal, 21 de Novembro, 2023 - Atualizado em 21 de Novembro, 2023

 

MAIS UM LIVRO COLETIVO É LANÇADO NO ESTADO DE SERGIPE

EMEF-Escola Municipal de Ensino Fundamental Getúlio Vargas

Rua Neópolis, 275 - Siqueira Campos, Aracaju


Dia 27 de outubro aconteceu o lançamento de mais uma obra, fruto da boa-vontade e da disposição de educadoras e educadores, determinados em fazer uma educação diferente, levando a mais de 120 jovens a pensarem, e pensando escrevam e, escrevendo publiquem. Esta sem dúvidas, a melhor forma de incentivar e transformar, para melhor os nossos estudantes, transformando-os em pensadores e produtores literários.

A festa de lançamento aconteceu no auditório da EMEF - Presidente Vargas, com capacidade para 230 pessoas sentadas, que se manteve lotado do início ao fim da solenidade. A Abertura foi feita pela Orquestra Jovem Sesc formada por rapazes e moças oriundos do Projeto Trabalho Social com Jovens, realizado pelo SESC nas comunidades. Conduzido pelo Maestro Gledson Barbosa, a Orquestra Jovem Sesc reúne aproximadamente 45 jovens, assistidos pela instituição nos municípios de Aracaju, Indiaroba e Nossa Senhora do Socorro.

O objetivo é fomentar o protagonismo juvenil, o exercício da cidadania e a participação comunitária, por meio de diversas atividades socioeducativas ofertadas pelo Sesc, com destaque para a prática do canto coral.

Como um grupo jovem, a Orquestra vem se consolidando artisticamente no cenário de música, atuando em diversas apresentações institucionais, salas de concerto, atendendo a uma agenda programada dos principais eventos do Sesc no âmbito local e nacional.

Foi uma verdadeira festa cultural, organizada e prestigiada com as presenças e participação do SenhorSecretário Municipal de Educação, professor Ricardo Abreu, do Diretor da EMEF – Presidente Vargas, José Robson Silva Santana, das professoras: Rita Freire, Edilde Lopes dos Santos, Edilma Messias Porto, Katia Valmont,Edileide Lopes de Araújo, Maria Marquize Vieira Santos e Anselma Rosa Nascimento.

Estiveram prestigiando, também, o Tenente Alexandre Soares, do Agrevida – Agreste Pela Vida, a poeta e Cordelista Salete Nascimento, o escritor, após 80 anos de idade, Hélio Oliveira, esposa de Saletinha e, Domingos Pascoal, autor do prefácio do livro e que segue aí adiante:

 

PREFÁCIO

Antologia Literária: Retalhos Poéticos

Autor: Domingos Pascoal de Melo

 

O presente livro é fruto de um projeto que vem transformando, para melhor, a educação de crianças, jovens e adultos, por ele alcançados, nas escolas de Sergipe e outras unidades da Federação.

É que professoras e professores de boa vontade, ou seja, Educadores, aqueles que além de transmitir os conhecimentos prescritos nas grades curriculares, preocupam-se, também, em fazer um pouco mais e ensinam aos seus educandos a pensarem e a fazerem a diferença, lendo mais, estudando mais e, também, reproduzindo conhecimento através daquilo que Sócrates denominou de “parto das ideias”, ou seja a construção do conhecimento através dos que pensam cada uma destas crianças, jovens e adultos,

energizados e prontos a fazerem a tal da diferença empreendedora rumo a um futuro glorioso do pensamento e do conhecimento.

Eles, os professores, perceberam que ELES SABIAM, ELES SÓ NÃO SABIAM, QUE SABIAM. E, que de igual modo, os fizeram descobrir que: ELES PODIAM, ELES SO NAO SABIAM, QUE PODIAM.

Após esta descoberta, ficou fácil estimulá-los a que pensem e, pensando enxerguem o quão bom é quebrar a inércia, fazer um pouco mais, romper os normóticos paradigmas limitantes do dia a dia e caminhar rumo a plena realização. Descobriram, felizes e alegres que chega a ser surpreendente quando esta percepção é assimilada e provoca o desabrochar do talento e o empuxo da força juvenil na produção cientifica. Sim, cientifica! Cientifica juvenil! Eles passam a PENSAR e se agigantam, bem diante dos nossos olhos e, nos ultrapassam deixando-nos perplexos a imaginar:

- Eita! Onde estava tudo isso?!

E lindo de se ver! E, mais bonito ainda é sentir, no coração, que tudo estava exatamente ali, imanente, quietinho só esperando um simples sinal para transcender, crescer e ser. E, éramos nós, os entendidos, quem menos via esta possibilidade. Éramos cegos por não enxergar oobvio e, eles cegos por, também, devido a falta de experiências, não saberem destacar estas obviedades.

Passamos toda a vida e, continuamos, ainda, infelizmente, tentando ensinar. E, pior, ensinar a ser o que, infelizmente somos, produtos enlatados dentro de parâmetros que não nos permitem reflexões alongadas e, nem perguntas. Estamos sempre prontos a dar respostas não pensadas e às vezes não pesadas, curtas, irracionais, - Não, não admito mudanças, estudei, me preparei, souespecialista hoje ensino o que aprendi sigo as teorias, os manuais, os decretos, enfim as diretrizes instituídas, pois tenho de dar o que vai ser cobrado nas provas.

Mas, graças a Deus, sempre há um “fiat lux” e ascoisas boas acontecem. Professora Rita Freire, a jáexperimentada no assunto, criadora do Grupo de Jovens Escritores de Japoatã, da Academia de Letras Estudantil de Japoatã, junto com Célia Monica e, Adriana Oliveira, respectivamente Presidente e Vice da AcademiaJapoatãnense de Letras e Artes e, mais a pensadora Senhora Vitoria Maria, organizaram o livro “Sementes do Semeador’, que trouxe toda esta expertise para Aracaju e, a direção da Escola Municipal Presidente Vargas: José Robson Silva Santana, Katia Valmont Vieira Dias, Edileide Lopes de Araújo e Maria Marquize Vieira Santos não só deu carta branca para que a ideia se materializasse mais, também, se Somou e ajudou para que mais esta ideia, gestada no coração de Rita Freire, Elide Lopes e Edilma Messias Porto, essas semeadoras de amanhãs, nascesse para revelar os talentos destes brilhantes e entusiasmados jovens do Escola Municipal do Ensino Fundamental Presidente Vargas, Colégio públicomunicipal que desde muito tempo vem fazendo um trabalho de excelência dentro do município de Aracaju, sendo destaque no cenário educacional sergipano a exemplo da sua aluna, Giselly Kamily que participou do Prémio internacional e foi muito bem classificada entre os 260 melhores textos, não há como não multiplicar uma ideia que nasceu a partir da excelência de olhares de Professores que visam uma educação em seu suprassumo,sua essência e buscam concretizar ideias em mentes brilhantes.

E gratificante! Apreciem sem pressa e comprovem a deliciosa leitura desse projeto literário incrível.

 

Domingos Pascoal de Melo

Escritor e membro da Academia Sergipana de Letras

O que você está buscando?

google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc google-site-verification=GspNtrMqzi5tC7KW9MzuhDlp-edzEyK7V92cQfNPgMc