CBDU e Ministério da Defesa discutem atividades em parceria

Carlos Eloy, 01 de Fevereiro, 2021 - Atualizado em 01 de Fevereiro, 2021

Foi assinado em 2019 pela CBDU e pelo Ministério da Defesa (MD), um acordo de cooperação para desenvolver ações esportivas no âmbito dos programas e projetos do desporto militar e universitário. A proposta, que visa unificar ainda mais os estudos ao esporte, é ampla e contempla desde jovens militares, até atletas de alto rendimento. Com essa agenda, reuniram-se hoje no Ministério da Defesa, Luciano Cabral – presidente da CBDU, Mario Ferro – Diretor Administrativo da CBDU, Major-Brigadeiro do Ar José Isaias Augusto de Carvalho Neto – Diretor do Departamento do Desporto Militar (DDM), Brigadeiro do Ar R/1 Fernando Almeida Riomar – Assessor do DDM, Coronel Aviador Gustavo de Paula dos Santos – coordenador da Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB) e Capitão de Fragata Djair Akamine – Coordenador CDMB.

 

 
A reunião aconteceu no Ministério da Defesa e discutiu as próximas ações do acordo de cooperação em conjunto com a CBDU. Da esquerda para direita: Coronel Aviador Gustavo de Paula dos Santos, Capitão de Fragata Djair Akamine, Mario Ferro, Luciano Cabral, Major-Brigadeiro do Ar José Isaias Augusto de Carvalho Neto, Brigadeiro do Ar R/1 Fernando Almeida Riomar e Bárbara Fernandes.
 
Na pauta do encontro, as autoridades discutiram sobre os três pilares fundamentais para prática do acordo de cooperação. O primeiro deles diz respeito ao intercâmbio de atletas militares de alto rendimento em Instituições de Ensino Superior (IES) de todo o Brasil. Na prática, o objetivo é que as entidades (CBDU e MD) busquem junto às IES, bolsas de estudos para atletas de alto rendimento que disputam competições como os Jogos Mundiais Militares. Com essa parceria, as Instituição de Ensino ganham novos atletas para o escopo do esporte universitário, e os atletas ganham acesso ao ensino superior.

“Esse acordo com o Ministério da Defesa é fundamental para o desenvolvimento do esporte nacional quando a gente reconhece que, os atletas de elite do nosso país já têm uma estrutura oferecida pelo Comitê Olímpico Brasileiro e as respectivas Confederações, no que concerne a preparação técnica, ao treinamento, a melhora da sua performance. O Ministério da Defesa oferece a esses atletas, durante um período, a infraestrutura do MD, um salário; uma condição que ele tenha estabilidade para ficar focado no treinamento e uma carreira temporária. E nós do esporte universitário entramos com a oferta da formação educacional, tratando do pós carreira”, explica Luciano Cabral, presidente da CBDU.

Luciano reforça que o projeto é ainda mais ambicioso, porque além dos atletas de alto rendimento, também contempla outros aspectos. Sobre isso, tratou-se na reunião sobre a participação de militares alunos das academias da Aeronáutica, Exército e Marinha, nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs). A iniciativa dá mais uma oportunidade de competição esportiva aos cadetes, e também permite o acolhimento do esporte universitário pelo Ministério da Defesa.

O último pilar previsto pelo acordo é relativo a campanhas de conscientização sobre pós carreira, atreladas ao Programa Força no Esporte (Profesp), realizado pelo Ministério da Defesa em parceria com a Secretaria Especial do Esporte. A ideia é que as campanhas sejam feitas dentro do serviço militar, para mostrar aos jovens os valores do esporte, e que é possível ingressar em uma universidade por meio dele, ou praticar alguma modalidade dentro do ambiente acadêmico. “O pilar das campanhas informativas para os jovens que são assistidos pelo Programa Força no Esporte, é para mostrar para esses garotos a importância de estudar e praticar esporte, para que eles tenham um futuro melhor, podendo ser atletas, mas principalmente cidadãos melhores para o nosso país”, finaliza Luciano Cabral.

Por: CBDU

O que você está buscando?