A fidelidade é um princípio. (por Antonio Samarone)

Antonio Samarone, 17 de Janeiro, 2024



A imprensa especializada não está entendendo nada. O Prefeito Adaílton Souza, de Itabaiana, está realizando um mandato excepcional, tem direito a reeleição, mas acatou alegremente, que o candidato do Grupo à Prefeitura será Valmir de Francisquinho.

A política é uma atividade coletiva, organizada em Partidos, onde se busca o poder, mediante projetos e princípios. Os grupos políticos possuem líderes que precisam da fidelidade dos correligionários.

Fora disso, são bandos efêmeros que saqueiam a esfera pública, para repartir o butim.

A força desses grupos depende dos sufrágios recebidos. No Brasil, a competência e o carisma do líder é a variável mais importante. Os grupos políticos possuem hierarquia. Os membros delegam ao líder o arbítrio de decidir a estratégia para a conquista e manutenção do poder.

Sem a fidelidade para se aceitar as decisões, o grupo se enfraquece. O predomínio de interesses imediatos ou pessoais é nocivo ao grupo.

Vejam o exemplo do PT nacional.

Após o segundo mandato, com a aprovação de quase 80%, Lula escolheu Dilma Rousseff para lhe suceder, visando não criar sombras a sua liderança. O PT possuía políticos de expressão. Lula pensou, após um primeiro mandato, Dilma deixa o cargo e eu volto ao poder. Afinal, Dilma é uma técnica, sem ambições políticas.

O projeto do PT passava pela volta de Lula, em 2014. Não foi isso o que aconteceu.

Dilma na cadeira de Presidente, criou asas, engrossou o pescoço e concorreu à reeleição. Lula esperou em vão um gesto de fidelidade de Dilma. Não ocorreu!

Dilma venceu, mas o resultado foi desastroso para o PT, terminou em Impeachment, em 2016. Tudo o que aconteceu em seguida, foi consequência.

Lula só voltou em 2022.

Estou assistindo a um jogo de xadrez bem jogado, na política de Itabaiana. Valmir percebeu as forças que tentarão derrotá-lo na prefeitura de Itabaiana. A máquina do estado é um porta-aviões.

Valmir de Francisquinho chegou ao poder em Itabaiana há 12 anos. Impulsionou o crescimento, a violência diminuiu, a cidade passou a ser bem cuidada e a política saiu das querelas da politicagem.

Mesmo os adversários locais reconhecem a supremacia administrativa da Era Valmir. A cidade é outra: moderna, pacífica e bem cuidada.

Nas últimas eleições, o eleitorado estadual percebeu o novo em Itabaiana. Valmir se tornou um fenômeno eleitoral. Tomaram o governo de Valmir no Tapetão. Dias após o prazo de manutenção da candidatura, a Justiça absolveu Valmir. Não dava mais tempo.

Valmir sabe que farão de tudo para tomarem Itabaiana. Eles não brincam de política. Em Sergipe, prevalece o vale-tudo. É a tradição do Estado. Nada surpreende!

O líder é o que percebe longe. O candidato será Valmir!

Adaílton Souza teve a grandeza da fidelidade política. Uma coisa rara, hoje em dia, onde os políticos pulam de partido em partido, de galho em galho, movidos pelos interesses pessoais.

Adaílton Souza, um exemplo da boa política!

Antonio Samarone – Médico sanitarista.

O que você está buscando?

mgid.com, 539646, DIRECT, d4c29acad76ce94f amxrtb.com, 105199704, DIRECT